Entrevista: Martins Neto – Presidente da ABEOC

[Por VoeNews, 09/02/2016]

Na série de entrevistas com dirigentes das principais entidades de classe que atuam no Distrito Federal, o VoeNews conversou com Godofredo Martins Neto que é o atual presidente da Associação das Empresas Organizadoras de Eventos (ABEOC) no DF.


O profissional atua na área de turismo há mais de 30 anos, dos quais 20 também em eventos. Natural de Porto Alegre, iniciou a carreira no Rio Grande do Sul passando por companhias aéreas, agências de viagens e operadora de turismo. Desde 1999, está no mercado de Brasília na área de turismo e organizando eventos de norte a sul do país.
Martins desenvolveu eventos em vários formatos em âmbitos regional, nacional e internacional, com expressiva atuação na área esportiva, mas também dedicado a eventos corporativos.
VOENEWS: Desde quando você é o presidente da ABEOC/DF? Quanto tempo de mandato?
Martins: As eleições aconteceram em junho de 2015, com a intenção de reativar a entidade no Distrito Federal. São três anos de mandato.
VOENEWS: Como fazer para aumentar a representatividade da ABEOC em Brasília, onde ocorrem muitos eventos?
Martins: A reativação da ABEOC no DF é um processo longo que requer a adesão do setor. Tenho convicção de que precisamos dar uma nova roupagem para a entidade no DF, modernizá-la, ser atuante e com representatividade. Neste processo inicial, foi necessária uma etapa, relativamente longa, no processo de revisão da documentação para que a instituição pudesse ser devidamente regularizada.
Temos certeza de que a reativação da ABEOC do Distrito Federal será impulsionada pela força da ABEOC nacional, que já está estruturada, com ampla abrangência, fatores essenciais para que tenhamos sucesso aqui também. O estímulo da ABEOC Brasil foi um dos motivos que me fez assumir este desafio, e com este apoio e mais o dos associados poderemos desenvolver um bom trabalho.
VOENEWS: Como você encara esse desafio?
Martins: É um grande desafio levar adiante uma entidade, ainda mais quando esteve inerte por algum tempo. É importante para o segmento de eventos ter uma entidade interessada em lutar pelos interesses da categoria e da sociedade desenvolvendo o associativismo. Por isso, a ABEOC/DF quer a participação do setor, com a contribuição de todos para que possamos executar e aperfeiçoar o planejamento das atividades da entidade.
VOENEWS: E dentro desta nova proposta, quais são os principais objetivos desta gestão que tem você como presidente?
Martins: Principalmente reativar a ABEOC no Distrito Federal, para que possa ser porta-voz dos anseios da categoria e buscar uma qualificação para o mercado.
VOENEWS: Especificamente existem alguns pontos previstos de atuação da ABEOC DF para que os objetivos sejam alcançados?
Martins: Como metas de atuação, está a prestação de assessoria e consultoria junto as empresas com a finalidade de obtenção do SELO ABEOC de qualidade da Associação. Em conjunto com outras entidades; serviço de apoio aos associados de modo permanente, tanto na área jurídica quanto contábil; ações de sinergia entre as empresas do mercado de eventos, possibilitando intercâmbio técnico e comercial, de forma que possamos fomentar negócios entre associados, através de reuniões, eventos e projetos. Também a promoção periódica de encontros com empresários do setor. A ABEOC Brasil incentiva os estados a promoverem o “Café com Eventos”, que deve acontecer em Brasília neste primeiro semestre. Trata-se de reunir os empresários do trade para palestras e workshops voltados ao networking e incentivo a novas oportunidades, qualificação e desenvolvimento da área.
VOENEWS: Qual o perfil dos associados da ABEOC?
Martins: Todas as empresas que fornecem insumos, material ou serviços para a realização de eventos, independentemente do porte ou área de eventos em que atua. Ou seja, a gama de empresas que podem ser associadas a ABEOC é grande.
Esse universo é decorrente do crescimento da ABEOC como instituição. Originalmente, a ABEOC basicamente reunia as empresas organizadoras de eventos. Porém, a sociedade evoluiu e a instituição percebeu que o mercado de eventos não era somente o organizador. É muito mais do que isso, é toda a cadeia produtiva. Então hoje a associação representa as empresas de eventos, e todas as empresas que atuam na área.
VOENEWS: Com a representatividade da ABEOC neste novo formato, podemos dizer que é grande o potencial de associados no Distrito Federal?
Martins: Com certeza. A instituição tem a missão não só de defender os interesses da classe, mas também fomentar oportunidades e relacionamentos entre essa cadeia e o mercado. Existem várias situações em que a ABEOC pode cooperar. A visão de associativismo é importantíssima para o grupo e também benéfica para a sociedade. Quando buscamos resultados para as empresas é por meio da melhoria na qualidade e eficiência dos serviços. Todos ganham.
VOENEWS: O ano de 2015 foi difícil para o mercado de turismo? Como foi para a área de eventos?
Martins: Turismo e eventos estão na mesma cadeia produtiva e, então, as dificuldades foram semelhantes, apesar de algumas peculiaridades. O primeiro semestre foi ruim e o mercado reagiu somente no último trimestre, o que compensou os entraves no decorrer do ano, que prejudicaram muito as ações das empresas e das entidades.
VOENEWS: E para 2016, quais são as perspectivas, mesmo que os indicadores econômicos não sejam favoráveis? Vai melhorar?
Martins: Este ano não será fácil, mas já superamos o impacto com o mercado recessivo em 2015. Os empresários brasileiros têm uma capacidade muito grande de se reinventar. É um consenso entre muitos empresários, que deverão buscar alternativas de vendas, de mercados. Acredito na capacidade de reação e na criatividade. Um país como o Brasil que é rico culturalmente, faz com que tenhamos vantagem competitiva em relação a outros países, o que permite aumentar a nossa capacidade de adaptação as dificuldades e superá-las.
VOENEWS: Qual a importância do “SELO ABEOC”para empresas de eventos ?
Martins: Podemos classificá-lo como a cereja do bolo da ABEOC. Trata-se de um projeto robusto capitaneado pela ABEOC Brasil em parceria com o SEBRAE, e chancelado e subsidiado pelas regionais.
Podemos considerar esta certificação equivalente a ISO da área de eventos. Existe um grau de exigência muito forte para obter o selo ABEOC de qualidade. Significa que a empresa com SELO ABEOC está altamente qualificada para organizar eventos e prestar serviços nessa área. É necessário mais de um ano de reuniões e adequações quinzenais ou mensais para a certificação, que é concedida após auditoria da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
VOENEWS: Quantas empresas de eventos hoje tem a certificação e consequentemente o SELO ABEOC ?
Martins: Temos 98 empresas certificadas em todo o país. A certificação é importante para a categoria, pois traduz qualidade e muita segurança para o contratante, que sabe aquela empresa está adequadamente qualificada para prestar um atendimento de excelência.Então não temos dúvida da importância do processo de certificação.
VOENEWS: Para finalizar, gostaria que você deixasse uma mensagem para os leitores do VoeNews.
Martins: Gostaria de reiterar que 2016 será o ano da virada. Não será fácil, mas é importante acreditar que podemos virar esse jogo. Para a ABEOC-DF, não será diferente. Efetivamente, vamos empreender uma caminhada no mercado de Brasília.
A atuação da ABEOC perante o mercado será com o intuito de buscar uma qualificação para resultados melhores, não só financeiros, mas também condições de trabalho.
Esperamos executar essas metas para que seja possível alcançarmos vitórias.