Prefeitura divulga plano de legado pós Rio 2016

[Por  Panrotas, 30/07/2015]
A Prefeitura do Rio de Janeiro divulgou um projeto de legado para a população carioca do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, e do Parque Radical, em Deodoro, depois dos Jogos Olímpicos de 2016. Na Barra, o local deve se tornar um amplo complexo esportivo e educacional, enquanto as instalações de Deodoro estão previstas para ser um parque aberto ao público. O secretário de governo da Prefeitura do Rio, Pedro Paulo Carvalho, garantiu que os equipamentos a serem utilizados em 2016 ficarão para uso da população nos anos seguintes.
“Nós fizemos uma série de planos para não deixar elefantes brancos na cidade. Pretendemos fazer parcerias público-privadas para garantir que os espaços onde vão acontecer os jogos não fiquem sem usar, mas sirvam como legado para os cariocas. Essa será a Olimpíada do legado”, disse.
Na Barra, o projeto do Parque Olímpico conta com conceito “arquitetura nômade”, no qual as estruturas de uma das arenas serão desmontadas, e posteriormente reutilizadas na construção de quatro escolas públicas, duas em Jacarepaguá, na zona oeste, uma em São Cristóvão, na zona norte, e uma em local ainda não decidido. As estruturas do Estádio Aquático também serão desmontadas para dar origem a dois centros voltados à natação. O restante dos equipamentos na Barra será permanente e a ideia é transformar o local em uma área voltada para o esporte de alto rendimento e para projetos sociais. Já em Deodoro, a Prefeitura quer tornar o parque aberto à população.
De acordo com o secretário, ainda não há o orçamento estimado para as mudanças. O valor do montante ainda está sendo estudado e deverá ser divulgado no segundo semestre deste ano. Já a licitação para a escolha das empresas que farão a parceria com a prefeitura deve ser feita no início de 2016.