Turismo de eventos gera discussões e investimentos em Florianópolis

[Por Notícias do Dia Online, 06/03/2015]
De 2008 até fevereiro de 2015, Florianópolis recebeu mais de 250 mil pessoas que vieram à Capital para eventos e congressos apoiados pelo Florianópolis Convention e Visitors Bureau. Essa modalidade de turismo atrai investimentos e discussões, tanto que, o Centro de Convenções localizado em Canasvieiras, no Norte da Ilha, deve ser inaugurado até o mês de maio, com capacidade para 3.000 pessoas e R$ 70 milhões investidos pelo governo do Estado.
Para este ano, estão previstos 26 eventos em Florianópolis, entre nacionais e internacionais, todos apoiados pelo Bureau. No ano passado foram 22. Segundo pesquisa da ICCA (Associação Internacional de Congressos e Convenções), a Capital está em quarto lugar no ranking nacional de locais que mais recebem encontros internacionais, atrás do Rio de Janeiro, São Paulo e Foz do Iguaçu, no Paraná. De acordo com o presidente do Florianópolis Convention e Visitors Bureau, Marco Floriani, essa modalidade de turismo começou a crescer há oito anos.
Para ele, o município está preparado para realizar eventos de diferentes portes. “Não temos mega centros de eventos como há no Rio e em São Paulo, mas 90% dos eventos daqui atendem até 5.000 pessoas.” O ponto negativo, para ele é a infraestrutura. “As questões relacionadas à mobilidade são problemáticas. Em torno de 80% dos congressistas vêm de avião e nosso aeroporto deixa a desejar.”
Para a vice-presidente da Cocal (Federação de Entidades Organizadoras de Congressos e Afins da América Latina), Anita Pires, entidade que realiza até amanhã na Capital um evento para discutir inovação e criatividade nos congressos, Florianópolis tem vantagens, como a beleza natural. Porém, ela também aponta a infraestrutura como problema. “O aeroporto é um gargalo. Mas também falta capacitação”, pondera.
 
CentroSul é o único da cidade
Além dos espaços de hotéis, associações e federações, a Capital tem apenas um centro de eventos em funcionamento. O CentroSul, no Centro da cidade, foi inaugurado em 1998 e tem capacidade para atender 13 mil pessoas nos salões de exposição e até 3.500 nas salas modulares. Segundo o gerente comercial, Leonardo Vieira, ano passado foram realizados mais de cem eventos no local.
Outro centro de convenções está sendo construído na região Norte da Ilha, com inauguração prevista para os meses de abril e maio. A obra recebeu investimento de R$ 70 milhões do governo do Estado. A estrutura de 17 mil metros quadrados terá salão de exposições, lojas, anfiteatro, cozinha industrial e sete salas com capacidade para 3.500 pessoas. A construção começou em 2009, porém houve atraso por causa de problemas no projeto e liberação dos recursos.
 
Perfil de visitantes que gastam mais
Segundo a secretária-adjunta de Turismo, Luciane Camilotti, o turista de eventos gasta, em média, R$ 249,78 por dia. “Além disso, esse turista tem um poder aquisitivo maior comparado a outros. A renda dessas pessoas é entre R$ 4 mil e R$ 7 mil dos brasileiros e entre US$ 8 mil e US$ 10 mil dos estrangeiros”, cita a secretária, com base nos dados do Florianópolis Convention Bureau. Outro ponto que favorece a realização dos eventos, afirma a secretária adjunta, é a redução da alíquota do ISS (Imposto Sobre Serviços) de 5% para 2%. “A taxa alta era um dos principais entraves na captação de feiras e congressos, em comparação a outras cidades consideradas concorrentes.”
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *