Sua filha vai fazer 15 anos? Veja tudo o que precisa saber para organizar a festa

[Por  DaquiDali, 01/02/2014]
Ainda que não seja mais unanimidade entre as adolescentes e divida espaço com outros planos, a festa de 15 anos – modernizada ou supertradicional – atrai (e muito) as meninas. E é nessa hora que as interrogações começam a pipocar na cabeça dos pais, que têm dúvidas desde o estilo de celebração que devem promover até quanto gastar para realizar o sonho das filhas. O DaquiDali conversou com um economista e um organizador de festas para sanar algumas dessas questões:
Antes de tudo, tranquilize-se e lembre que o carinho e a alegria da celebração não estarão na quantia gasta para ela acontecer. “O dinheiro gasto na festa não vai fazer sua filha mais nem menos feliz. A ideia é que as pessoas se divirtam e fazer isso não necessariamente custa uma fortuna”, destaca Samy Dana, economista da FGV do Rio.
A partir daí, a organização do orçamento vai ser a garantia de que os gastos não sairão dos trilhos. A dica do economista é pesquisar valores e colocar na ponta do lápis quanto será possível investir em cada setor, como o espaço, o vestido, o DJ. “É o melhor para evitar tentações. Se você já sabe quanto pode gastar no vestido, por exemplo, nem experimenta opções que estejam fora do orçamento. Dificulta gastar dinheiro que não tem”, orienta.
Nem sempre tão tradicional
O cerimonial para as festas clássicas pede que 15 casais – cada um representando um ano da aniversariante – dancem a valsa com velas acesas que devem ser apagadas pela anfitriã. É possível, no entanto, fazer variações sobre essa tradição para deixar o momento mais moderno e econômico. “Ao dançar somente com os pais e padrinhos não terá a despesa com as roupas das 15 amigas. Também é possível optar por uma única roupa: um vestido curto para receber os convidados que receberia uma saia longa no momento da valsa”, explica o organizador Fernando Francisco Moreira da Silva.
Ainda no quesito economia, mas com estilo, uma boa ideia do profissional é reunir duas ou mais amigas e fazer uma festa coletiva. De acordo com ele, além de ser uma opção mais barata, resgata o charme dos bailes de debutantes que os clubes promoviam antigamente.
Sonho com os pés no chão
As festas clássicas não saem de moda, mas as que imitam o formato das baladas vem ganhando cada vez mais a preferência das adolescentes. Assim, na hora de escolher o espaço para a celebração, é importante verificar a existência de uma pista que comporte os convidados.
Fernando Moreira da Silva destaca ainda que é importante verificar a facilidade de acesso para os convidados, o estacionamento, a segurança do local (exigir a documentação regularizada para não ter surpresas desagradáveis), a acessibilidade para portadores de necessidades especiais, a área reservada para o buffet trabalhar bem e o mobiliário para a festa (o que também pode baratear o valor final).
Há ainda a possibilidade de escolher um tema para a festa e, nesse caso, o organizador dá duas dicas. Primeiro, de acordo com ele, um tema específico pode ser ótimo para baratear os custos, já que diminui os gastos com flores. Por outro lado, é necessário ver se o local escolhido para a comemoração combina com a temática definida.
Lembre-se ainda de que é possível barganhar ao contratar o uso de luz e som e que nem sempre é necessário usar tudo de uma vez para ter um efeito inesquecível.
Hora dos quitutes
Não basta ter roupas lindas, decoração de bom gosto e música da moda se a comida não agrada, não é? Para não errar com os jovens, Fernando indica ir no básico com salgadinhos fritos, sanduíches variados e massa com molho vermelho. E completa: “Sempre sirva a refeição dos jovens no início da festa, pois é o momento em que eles ainda estão se entrosando”.
O profissional frisa que há muitas empresas e com diversos valores no mercado, então o ideal é pesquisar, provar e decidir por aquela que tem os melhores sabores e preços.
Seja firme!
Se você não vai ter ajuda profissional para a festa de 15 anos para reduzir as despesas, fique de olho nesses itens:
– Os fornecedores devem ter um endereço de local de trabalho e firma aberta. Conversar com outros clientes que utilizaram os serviços pode evitar dores de cabeça.
-Faça um contrato básico que relate todo serviço a ser contratado, bem como a forma de pagamento e as condições de cancelamento caso seja necessário.
– Visite pessoalmente todos os fornecedores, explica o organizador Fernando Francisco Moreira da Silva, diretor da Atrium Eventos, empresa associada à ABEOC Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *