Paranaenses querem buscar recursos para construir Centro de Convenções

[Por Portal Eventos, 08/06/2012]
A Câmara de Apucarana aprovou nesta semana requerimento de autoria do vereador Luiz Brentan (PSDB), pedindo informações ao prefeito João Carlos de Oliveira sobre se existe algum projeto elaborado para a construção de um Centro de Convenções no município. “Caso exista, queremos que o prefeito informe qual a previsão para início das obras. Caso não exista, se há a possibilidade de ser elaborado este projeto”, assinala o vereador.
Brentan argumenta que Apucarana, sendo um município com mais de 120 mil habitantes, pólo da microrregião da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi) e destaque como centro produtor de alimentos, couro, bonés, confecções, brindes e outros itens, não pode abrir mão de ter o seu Centro de Convenções. “Em qualquer cidade, um centro desse tipo é ferramenta valiosa para o desenvolvimento econômico e geração de riqueza, na medida em que pode sediar eventos de abrangência regional, estadual e até nacional, dando visibilidade aos seus produtos e tornando-se ambiente de negócios de importância estratégica”, ressalta o vereador. Para ele, Apucarana vem sofrendo com a falta de um espaço para a realização de feiras, congressos, exposições e outros grandes eventos.
Caso não haja projeto em andamento, Brentan defende que este seja um dos compromissos básicos dos candidatos a prefeito com a classe empresarial do município. “A nova administração, a tomar posse em janeiro próximo, precisa resgatar essa dívida com os setores produtivos de nosso município e com a própria população. Sem um ambiente apropriado, todos os eventos estão fadados a nascer como porte pequeno ou médio em Apucarana. Precisamos mudar essa realidade”, acrescenta. Brentan ressalta que, com bons projetos, é possível levantar recursos em Brasília, seja através de emenda parlamentar, seja com recursos dos próprios ministérios. “Talvez o que esteja faltando aí é interesse e força política, pois a reivindicação vem de longe e até hoje, infelizmente, ninguém resolveu”, finaliza o vereador.