Entrevista: A vez do “City Marketing”

[Por De Mala e Cuia, 05/01/2014]
Cada vez mais os gestores, em todos os níveis da administração pública, procuram estratégias que possam ampliar a repercussão positiva que a cadeia da indústria do turismo proporciona nas comunidades.
Uma das formas de trilhar esse caminho é a abordagem oferecida pelo “City Marketing”, que é um instrumento de planejamento, composto de uma série de estratégias, táticas e operações multidisciplinares que servem para ampliar a imagem positiva da cidade.
Possui como meta, inclusive, que o sistema econômico de uma cidade observe, estude e desenvolva estratégias e gestões visando atrair visitantes, sejam eles turistas ou investidores.
Uma oportunidade de se conhecer mais sobre essas ferramentas será o primeiro curso de Pós Graduação sobre City Marketing – Estratégia e Gestão de Marketing Turístico e Hospitalidade nas Cidades, que acontece a partir de abril deste ano na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
Com as coordenações dos Economistas e Professores Abdon Barretto Filho e Flávio Paim Falcetta e uma equipe de professores mestres e doutores, o Rio Grande do Sul, desta forma, se coloca na vanguarda deste tipo de iniciativa.
O demalaecuia.net procurou saber mais com o professor Abdon Barretto Filho e inaugura uma série de entrevistas quinzenais com convidados especiais para falar sobre os diversos caminhos do turismo do Rio Grande do Sul.
Por que o City Marketing agora?
– Em 2014, a mídia mundial terá atenções especiais para o Brasil, principalmente nas 12 cidades sedes dos Jogos da Copa. É o momento oportuno para divulgação e promoção de cada cidade envolvida com o grande evento. Além das obras de infraestrutura é com certeza a divulgação das chamadas Host City, e do nosso país, um dos grandes legados que a Copa deixará. Precisamos estar preparados e o conceito de City Marketing ajuda as cidades a tirarem melhor proveito desse momento.
Como fazer?
– Ainda existe muita falta de informação sobre o Brasil e os brasileiros, resultados de equívocos históricos e muito poucos investimento na formação e manutenção da imagem do nosso país como destino turístico e de negócios. E através do trabalho conjunto com profissionais do Jornalismo, Marketing e Relações Públicas, aplicados ao conceito do City Marketing, certamente poderemos mudar isso.
Não existe mágica?
É lamentável acreditar que algum visitante demonstre interesse em conhecer uma cidade se ela não tiver posicionamento e produtos turísticos qualificados. Além disso, é necessário foco, mensagem consistente, profissionalismo e recursos sistêmicos, humanos, materiais e financeiros para atraír turistas e investidores. E o City Marketing nos a ajuda a encontrar isso.
Mais informações sobre o curso da PUCRS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *