Potência dos emergentes e altas taxas aéreas marcam abertura do WTTC

[Mercado & Eventos, 09/04/2013]
O Mercado & Eventos, media partner do WTTC no Brasil, participa da conferência anual do World Travel and Tourism Council (WTTC), que teve início nesta terça-feira (09/04), em Abu Dhabi. A potência dos países emergentes, grupo do qual o Brasil faz parte, e as altas taxas na aviação mundial, que impedem maior crescimento do setor, ganharam destaque nesse primeiro momento do encontro.
Michael Frenzel, chairman do WTTC, abriu oficialmente a conferência e deu boas vindas a todos os presentes e palestrantes que vão passar pelo palco montado no Jumeirah. Mubarak Al Muhairi, diretor geral do Abu Dhabi Tourism & Culture Authority, fez questão de ressaltar a infraestrutura da capital dos Emirados Árabes, para o Turismo. “Recebemos visitantes de todo o globo e esperamos compartilhar com eles nossas tradições e cultura, nossa especificidade. Temos feito um trabalho com dedicação e comprometimento, o que o dinheiro muitas vezes não pode comprar”, ponderou.
O do presidente e CEO da Etihad, James Hogan, (a companhia começa a operar no Brasil em junho) ressaltou o Turismo como estratégia de crescimento. Taleb Rifai, secretário geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), lembrou que quanto mais importante a indústria do Turismo se torna, maior sua responsabilidade “Aprender é essencial para maior desenvolvimento”, afirmou.
Com o tema “A Time for Leaderships”, o objetivo é debater formas de fortalecer mercados e empresas, com destaque para as parcerias público-privadas. “Acredito que agora estamos mostrando o tipo de liderança que é digno de uma indústria que pode gerar crescimento, empregos, prosperidade e sustentabilidade, tanto a nível global e regional, como nenhuma outra indústria no planeta. Com a liderança, no entanto, vem a responsabilidade. O mundo está mudando dramaticamente. Economias globais estão mudando, as populações estão crescendo, as classes sociais estão flutuando, e riqueza do mundo está sendo redistribuída. Consequentemente, haverá uma mudança na ordem mundial de Viagens & Turismo. Este é o nosso tempo para a Liderança”, salientou o CEO e presidente do WTTC, David Scowsill.
Por vezes o Brasil foi citado, inclusive o fato de ter sediado o evento em 2009. No entanto, quando as previsões para a próxima década foram apresentadas, quem saiu na frente foi a China. “Em 2023 teremos mais chineses viajando do que americanos”, disse David.
Em 2012, o mundo viu a marca de 1 bilhão de turistas internacionais ser atingida. E o executivo do WTTC questionou: “Como vamos nos preparar para o próximo bilhão”. Dessa forma, deixou clara as intenções e justificou os temas que serão debatidos nos entre hoje e manhã.
Números do Turismo Mundial em 2012:
9% do PIB
US$ 6,6 trilhões
260 milhões de empregos – 1 em cada 11
Previsões para 2023:
10% do PIB
US$ 10,5 trilhões
340 milhões de empregos