Brasil perde oportunidade de aumentar rotas internacionais

[Por Revista Hotéis, 24/01/2013]
Foi realizada hoje (24/01) em Brasília (DF), uma reunião entre o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, com o governo brasileiro, para assinarem um acordo para remover os limites de números de voos entre a União Europeia e o Brasil.
Porém, a assinatura do acordo não ocorreu devido a alguns entraves na negociação principalmente no que diz a clausula ambiental, que poderia impor às companhias aéreas estrangeiras uma cobrança por emissões de poluentes geradas em voos que têm os paises europeus como destino.
Outro entrave encontrado no acordo, foi que ainda não tem acordado uma definição do limite de frequências de voos entre o Brasil e a Europa. Na negociação estava previsto que todas as companhias aéreas nacionais e todos os Estados pudessem operar voos diretos de qualquer aeroporto para qualquer destino.
Uma nova reunião para encerrar o imbróglio foi remarcada somente para 2015.