Eles querem fortalecer setor de eventos

[Por O Tempo, 24/11/2013]
Um setor relativamente novo, com valorização muito recente, mas que já detém cerca de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Assim é o mercado de eventos, cujas oportunidades de atuação foram rapidamente identificadas e incorporadas pelos diretores da Espaço Ampliar – Assessoria, Projetos e Eventos, Flávia Botelho e Luciano Paiva. A dupla, inclusive, está envolvida até o pescoço no lançamento de seu último projeto do ano: nos dias 14 e 15 de dezembro começa a Minas Eventos Expo, feira com o objetivo de fomentar o turismo de negócios e eventos, fortalecer o mercado mineiro e articular a atividade no país. Na feira, também será lançado o “Anuário de Eventos de Minas Gerais”, publicação que mapeia os principais comemorações no Estado.
Feiras e convenções não são exatamente uma novidade. O que está acontecendo é que elas têm sido bem maiores e mais frequentes no país, e o motivo fundamental está no aumento da relevância da economia brasileira no mundo. Para se ter uma ideia, computados apenas os eventos que estão no radar da International Congress and Convention Association (ICCA), Belo Horizonte recebeu, em 2012, 44 (dos 304 realizados no Brasil), com a participação de aproximadamente 270 mil pessoas. O turista permaneceu na capital 3,5 dias, em média. Os dados de 2013 ainda não estão consolidados, mas estima-se um incremento entre 9% e 10% em relação ao ano anterior.
“A Espaço Ampliar surgiu da identificação de uma demanda para o planejamento de projetos em eventos. Ainda observamos no mercado um grande distanciamento entre a vontade de organizar uma ação e a utilização efetiva de mecanismos de gestão”, diz Flávia. Segundo ela, a área de eventos ainda está incipiente. “O maior desafio é a valorização do setor, reconhecer o evento como ferramenta fundamental de desenvolvimento, seja para uma empresa ou município”.
A Espaço Ampliar atua na captação de recursos; registro, avaliação e prestação de contas; elaboração (e execução) de projetos e eventos e no planejamento de eventos ou produtos. Para fincar o pé nesse mercado, os sócios da empresa apostam no planejamento com sustentabilidade ambiental, cultural e financeira das ações.
“Fazemos um diagnóstico identificando o melhor custo-benefício para o cliente, de modo que ele possa atingir e fidelizar seu público. Isso requer atenção a todas as etapas do evento, todos os detalhes da sua execução, desde a ideia até a finalização, passando pelo relatório que é entregue ao cliente”, pontua Flávia.
Vitrine
Minas Eventos Expo. A feira conta com a parceria do Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau, Belotur, ABEOC, Abrajet, ABIH, Abrasel, BID, Governo de Minas e Abav.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *