PR investirá R$ 34,7 mi em aeroportos no Estado em 2013

[Por Panrotas, 10/12/2012]
O governo do Paraná investiu, em dois anos, quatro vezes mais em infraestrutura aeroportuária que o realizado nos sete anos anteriores. De acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Logística, no biênio 2011-2012 os investimentos somam R$ 21,8 milhões, enquanto no período de 2004 a 2010 foram aplicados R$ 5 milhões. Para os próximos dois anos, a previsão é investir 59% mais.
De acordo com o Departamento de Fomento Municipal para Ações de Infraestrutura e Logística da secretaria, entre 2013 e 2014 o setor receberá aportes de R$ 34,7 milhões, que vão beneficiar mais de uma dezena de aeroportos. “No setor aeroviário há uma demanda crescente, que exige um cuidado maior com a infraestrutura dos aeroportos regionais e investimentos para dar mais segurança aos passageiros”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.
MOVIMENTAÇÃO
Segundo levantamento da secretaria, o volume de passageiros em 2011 apresentou crescimento de 25,7%, em relação ao ano anterior. Somando embarques e desembarques, o movimento geral de passageiros no ano passado foi de 10,5 milhões de pessoas.
A tendência de crescimento se mantém em 2012. Os principais aeroportos regionais do Estado registraram aumento no movimento de passageiros nos primeiros dez meses do ano, em relação a igual período de 2011. O maior crescimento foi registrado em Ponta Grossa, com variação de 545,55%, até outubro, principalmente pelo incremento nas atividades do aeroclube local. Foram mais de 11.717 passageiros transportados no período.
O aeroporto de Cascavel teve crescimento de 187,57% na movimentação de passageiros. O percentual reflete o retorno à normalidade do aeroporto, que ficou parado três meses em 2011, para reformas. Desde o começo do ano, embarcaram e desembarcaram em Cascavel 140.483 passageiros.
Os aeroportos de Londrina e Maringá tiveram crescimento de 16,03% e 16,51%, respectivamente – dentro, portanto, da média nacional, em torno de 15%. Os números resultam do incremento do transporte aéreo na região, atendendo populações com alto poder aquisitivo. Londrina movimentou 917.196 passageiros, enquanto Maringá movimentou 651.643 passageiros.
Os dois aeroportos internacionais do Estado, administrados pela Infraero, até outubro apresentaram taxas de crescimento menores que a nacional, mas com grande movimentação de pessoal. O Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu teve evolução positiva (4,1%), com 1.400.735 embarques e desembarques. O Aeroporto Internacional Afonso Pena manteve a movimentação, com 5.753.748 passageiros no período.
OBRAS
As obras do período de 2011-2012 atenderam os seguintes municípios: Castro (pavimentação), Maringá (ampliação do pátio de aeronaves), Toledo (aumento da resistência da pista) e Londrina (desapropriação de imóveis e terrenos). Todas essas obras já foram concluídas.
Estão em andamento os seguintes projetos: Cascavel (recuperação e ampliação da pista) e Curitiba (desapropriação de áreas no entorno da pista do Afonso Pena). Em Ponta Grossa estão orçados repasses para sinalização luminosa, rádio de comunicação e estação meteorológica, além de reforma no terminal de passageiros e implantação de posto de segurança.
Também em Cascavel está em fase de análise de projetos a construção de novo terminal de passageiros. Em Maringá, igualmente está em fase de análise de projeto a ampliação e rejuvenescimento da pista, assim com extensão da pista de táxi, balizamento noturno e sinalização. Estes dois projetos terão dotação em 2013-2014.
Para o próximo biênio estão orçadas várias outras obras, projetos e estudos de engenharia em aeroportos estaduais, entre eles nos de Pato Branco, Toledo, Umuarama, Siqueira Campos, Campo Mourão, Paranavaí, Palotina, Paranaguá, Guarapuava, Palmas, Goioerê e Sertanópolis.
Também serão atendidos os aeroportos de Cascavel, Maringá, Curitiba (Afonso Pena), Ponta Grossa e Castro.