Pesquisa mostra como jovens escolhem seus hotéis

[Por Hotelier News, 07/11/2012]
Recente estudo produzido pela Mapie Especialistas Estratégicos em Serviços – consultoria com foco na gestão de serviços para a indústria hotelaria – revelou que itens fazem a diferença na hora em que jovens escolhem seus hotéis. Nomeado Millenials e a Hotelaria, o estudo também apontou os quesitos menos requisitados por pessoas que têm entre 15 e 30 anos.
Entre os cinco pontos melhor citados pelos pesquisados estão a localização, a qualidade da cama, o preço, a qualidade do chuveiro e a qualidade da conexão de internet. No outro extremo, entre os equipamentos menos mencionados, estão a existência de spas, business center, área de fitness, mesa de trabalho no quarto e piscina na área comum do hotel.
A amostragem da Mapie foi feita com 1 mil jovens brasileiros, nascidos entre os anos 1980 e 2002, das classes A, B e C, em todas as regiões do País, entre os meses de abril a junho de 2012. Também conhecido como Geração Y, este público, segundo a entidade pesquisadora, desconhece o mundo sem redes sociais, jogos eletrônicos e internet.
No modelo desejado de hotelaria, a pesquisa aponta que 44,7% dos entrevistados têm o design moderno e atraente como primeira prioridade, além da ampla disponibilidade de tomadas e de wi-fi, com 21,2% das preferências, seguida de amenities de qualidade nos quartos (16,3%) e opções de refeições saudáveis (10,6%).
Ainda de acordo com o relatório – que já havia sido apresentado durante a 2ª edição Fórum Nacional de Gestão Hoteleira -, este hóspede também deseja que haja um lobby integrado ao restaurante, um bar de renome, aplicativos (Apps) on-line disponíveis para reservas e check in, itens automáticos nos apartamentos, atendimento informal e um espaço com videogames de última geração, em ordem de importância, respectivamente. De 25 itens possíveis, estes obtiveram relevância estatística.
Outro resultado apontado pelos jovens é o que mais os irrita em um hotel. Em ordem de importância estão sujeira, demora no atendimento, atendimento ineficaz, mau atendimento e filas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *