Gasto de estrangeiros no Brasil em 2012 bate novo recorde

Os turistas que vieram ao Brasil deixaram, até novembro, US$ 6 bilhões, recorde histórico para o período. No entanto, presidente da Embratur alerta que, sem ampliar competitividade, déficit vai seguir aumentando
Até novembro deste ano, o turismo internacional injetou U$ 6,082 bilhões na economia brasileira, um aumento de 2,74% em relação ao mesmo período de 2011, quando a receita foi de U$ 5,920 bilhões. Os dados foram divulgados hoje pelo Banco Central e mostram um recorde histórico para o período janeiro-novembro. No entanto, o gasto de brasileiros no exterior também bateu recorde, provocando um déficit de US$ 14,1 bilhões de janeiro a novembro – o que já supera o déficit recorde obtido ao longo de 2011 inteiro.
O presidente da Embratur, Flávio Dino, avalia que o quesito competitividade é determinante para o déficit. “Este ano, novamente, vamos bater nossos recordes de entrada de turistas e de divisas, mas, isso não impedirá que novamente tenhamos um déficit recorde nas contas externas de turismo”, avalia Dino. “A solução para enfrentar esse desafio é debater a questão da competitividade de nossos destinos turísticos”.
Para debater o preço dos hotéis, Dino criou uma Câmara Setorial que reunirá o setor, a partir de 2013, para analisar dados colhidos pela Embratur ao longo deste ano, comparando as tarifas de destinos turísticos brasileiros com hotéis no exterior.
Na área da aviação, Dino defende o aumento da competitividade, pelo estímulo da entrada de novas empresas no setor. “Há estudos internacionais que apontam o sucesso desse tipo de iniciativa na União Européia, com aumento do número de freqüências e rotas e a diminuição do preço das tarifas, decorrente do aumento da competitividade”, afirma.