Economia Criativa será tema do IV Seminário Internacional de Design

[Por Falando de Feiras, 20/06/2012]
Integrando a programação do Inspiramais Inverno 2013, a Assintecal realiza o IV Seminário Internacional de Design, que terá como tema “Criatividade Gerando Negócios”. O evento acontece entre os dias 25 e 26 de julho, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.
Além de explorar um mercado em crescente ascensão, o evento visa oportunizar aos profissionais do setor coureiro-calçadista e do vestuário uma discussão que possa contribuir e aperfeiçoar as estratégias empresariais. O seminário ainda busca possibilitar uma avaliação dos diferenciais do Brasil diante do mercado internacional como um país criador de moda e design.
A economia criativa é, segundo tendências mundiais, o grande motor do desenvolvimento no século XXI (segundo a ONU, setores criativos são responsáveis por 10% do PIB mundial), pois além de promover o desenvolvimento sustentável e humano, impulsiona o setor gerando mais competitividade através da “culturização dos negócios”. Ou seja, valor agregado a partir de elementos intangíveis e culturais. Os recursos: criatividade, cultura e conhecimento, que não se esgotam e sim, se renovam e multiplicam com o uso, são abundantes no Brasil, porém, pouco explorados.
O termo economia criativa começou a ser difundido no Brasil após a publicação do estudo A Cadeia da Indústria Criativa no Brasil, em 2008, pelo Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) o termo teve um boom na mídia e na internet. Além de conscientizar sobre sua importância para a economia brasileira, o estudo acabou se tornando um fator determinante para criação da Secretaria de Economia Criativa, no Ministério da Cultura, em 2011.
PALESTRAS
“Economia Criativa – Repensando Estratégias”
A palestra destaca a criatividade individual para explorar o desenvolvimento da auto-identidade, arte, negócios, sociedade e todos estes ítens no mundo global. Apresenta estudos de caso da América, Europa e alguns países asiáticos.
Palestrante:
John Howkins (Inglaterra) – É uma figura importantíssima no desenvolvimento global da economia criativa. É presidente da John Howkins & Co., que fornece conselhos selecionados e apoio em aspectos-chave do setor. Também é presidente da BOP Consulting, que oferece serviços de consultoria global em criatividade e inovação. Foi autor do primeiro livro sobre o assunto The Creative Economy, de 2001.
“O papel do Design na Economia Criativa”
A economia criativa é, na verdade, uma nova forma de considerar e priorizar os recursos intangíveis de uma sociedade. É preciso criar condições que favoreçam a eclosão dessa criatividade, através da concientização dos setores públicos, privados e empregadores.
Palestrante:
Lala Deheinzelin (Brasil) – É uma das especialistas mundiais em Economia Criativa e Sustentabilidade devido a um raro perfil transdiciplinar conduzindo ao desenvolviento de metodologias próprias. O eixo de seu trabalho neste tema é mostrar às lideranças governamentais e empresariais porque a Econimia Criativa é estratégica no século XXI, quais as oportunidades que ela oferece e que condições são necessárias para seu florescimento.
“Refaça o mundo, refaça a moda” (Case Refazenda)
A economia criativa é geradora de novas oportunidades de inclusão a partir da valorização dos talentos e novos modelos de negócios. O tema aqui apresentado visa à promoção dos negócios criativos e sustentáveis.
Palestrante:
Magna Coeli (Brasil) – Estilista criadora da marca sustentável “Refazenda”. Os modelos criados são confeccionados manualmente com a utilização de tecidos ecologicamente corretos, como os orgânicos e o de fibras naturais. Os refugos são todos reaproveitados e nenhuma peça leva corante químico. Além da preocupação com a sustentabilidade, Magna também atua forte na inclusão social e cultural, pois conta com cooperativas de rendeiras para finalizar suas peças. No final, as rendeiras tem a possibilidade de visualizarem a peça pronta, bem como o conhecimento do valor que serão comercializadas e são devidamente remuneradas.
“Oportunidades criativas – Copa do mundo 2014”
A ativação da economia é um efeito positivo imediato na realização de grandes eventos, assim como a criação de empregos e o aumento dos investimentos.
Palestrante:
Avril Joffe (África do Sul) – Estrategista industrial, pesquisadora e assessora política especializada em Economia Criativa. Fala da Copa do Mundo 2010 e sobre como a África do Sul lidou com esse desafio, tendo em vista o legado para a economia criativa daquele país. Apresentará possíveis perpectivas de crescimento para as indústrias com a Copa do Mundo 2014 e outros mega eventos.
“Cenário Macroeconômico Global e Brasil: a importância da economia criativa”
A economia internacional vem passando por uma verdadeira revolução tecnológica que intensifica e acelera a globalização e impacta radicalmente os processos de produção, distribuição e consumo no mundo todo.
O Brasil, que não pode e não quer se isolar deste processo, só tem uma opção para manter a competitividade da sua indústria: reconhecer a importância da Economia Criativa e investir pesadamente nestes setores.
Palestrante:
Lidia Goldenstein (Brasil) – Comentarista, analista e pesquisadora. Formada pela Universidade de São Paulo e Doutora pela Universidade de Campinas. Foi analista do SEADE, pesquisadora do CEBRAP e comentarista de vários programas de TV. Exerceu o cargo de assessora econômica da Secretaria de Economia e Planejamento do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria de Planejamento do Estado de São Paulo, fez parte do Conselho de Administração da SPTuris, além de assessora da presidência do BNDES. Foi professora da UNICAMP e é autora do livro “Repensando a Dependência” (1994). Atualmente é consultora da LGoldenstein Consultoria e faz parte do Conselho do INMOD (Instituto de Moda e Design) e do Conselho de Administração na Nossa Caixa Desenvolvimento – Agência de Fomento do Estado de São Paulo.
“Inovação e Design: gerando valor para competir”
O BNDES elegeu a inovação, o desenvolvimento local e regional; e o desenvolvimento socioambiental como os aspectos mais importantes do fomento econômico no contexto atual. Estas ações devem promovidas e enfatizadas em todos os empreendimentos apoiados pelo Banco.
Palestrante:
Job Rodrigues Teixeira Junior (Brasil) – Gerente setorial do Departamento de Bens de Consumo, Comércio e Serviços do BNDES, responsável pela realização de estudos, suporte na análise de mercado; apoio na construção de produtos financeiros para os setores em questão; representação em fóruns, palestras, seminários; e representante no Plano Brasil Maior do Governo Federal nos setores Têxteis e Confecções, Calçados e Gemas, Móveis, Construção Civil, Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, Comércio e Serviços.
“Pré-lançamento do Selo de Sustentabilidade Assintecal”
Tendo em vista a demanda crescente de produtos e empresas sustentáveis, o Selo de Sustentabilidade Assintecal é direcionado para empresas do setor coureiro calçadista. Este selo terá como objetivo a certificação de empresas nos quatro pilares da sustentabilidade: ambiental, econômico, social e cultural.
Palestrante:
Tereza Cristina Carvalho (Brasil) – Coordenadora do projeto do Selo de Sustentabilidade da Assintecal. Possui graduação em Engenharia Eletrônica pela Universidade de São Paulo (1980), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo (1988) e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo (1996). Possui MBA na área de administração e negócios pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology). Atualmente é Professor Doutor da Universidade de São Paulo colunista – ITMIDIA e diretora técnica – Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores. Além disso, ocupa o cargo de diretora do CCE-USP e coordena o projeto reciclagem de eletrônicos na USP.
SERVIÇO:
IV Seminário Internacional de Design
Tema: Criatividade Gerando Negócios
Data: 25 e 26 de Julho
Horário: Dia 25 das 9h às 12h45; Dia 26 das 9h30 às 12h
Inscrições: Gratuitas
Sobre o Inspiramais:
O Inspiramais já faz parte do calendário da moda nacional, representando o lançamento oficial dos materiais e produtos inovadores nos quais a indústria de componentes investiu e trabalhou durante um semestre inteiro, em todas as etapas do Fórum de Inspirações. Caracteriza, portanto, o momento em que os fabricantes de calçados, bolsas, acessórios e vestuário têm o primeiro contato com as novidades desenvolvidas pela indústria brasileira de componentes para a próxima estação. Cores, formas, composições e possibilidades.
O Inspiramais é um salão que trabalha o desenvolvimento da identidade brasileira. Prova disso, são os produtos, projetos e palestras em sintonia com o que a pesquisa do Inverno 2013 nos traz de inspiração: mais de 500 lançamentos e mais de quatro mil visitantes.
SERVIÇO:
Inspiramais
De 24 a 26 de Julho de 2012
Centro de Convenções Frei Caneca – São Paulo/SP.
www.inspiramais.com.br