ABIH-Nacional discute tarifas de hotelaria com representantes da Fifa

[Por Mercado e Eventos, 26/04/2012]
​Durante a reunião da ABIH-Nacional, que acontece durante a 26º Encatho, voltou-se a discutir a questão das tarifas propostas pelos hoteleiros brasileiros para a Fifa. Os presidentes das ABIH`s de todo país debateram o tema com os representantes da Fifa, Enrique Byron e Paul Whelan, ambos da 2014 FIFA World Cup Acommodation Office, operado pela Match Services. Segundo Whelan, essas discussões se arrastam desde 2007, sem chegar à uma conclusão. Algumas ABIH`s já apresentaram valores de diárias considerados razoáveis para o período da Copa do Mundo pelos representantes da Fifa que, nesses casos, concede uma placa de cadastramento e exibe o hotel no portal oficial da entidade.
Em conversa com o MERCADO & EVENTOS, Byron e Whelan afirmam que as negociações devem se estender e esperam que os hoteleiros apresentem tarifário que some o valor da diária atual, a inflação oficial e uma pequena margem de lucro. Os representantes afirmam, porém, que tem encontrado colaboração do trade e já marcaram algumas reuniões com ABIH`s das cidades-sede para, “conscientizar os hoteleiros de que precisam apresentar uma boa imagem para o mundo e, cobrando valores altíssimos de diárias nos hotéis, a imagem do país será prejudicada”, declarou Byron, que também mencionou a pressa de Joseph Blatter em fechar o tarifário.
Um dos argumentos para solicitar a redução de preços das diárias é a necessidade das cidades brasileiras se fazerem conhecidas no cenário mundial, com excessão do Rio de Janeiro e São Paulo, que “não precisam da Copa para receber turistas, já são conhecidas no mundo inteiro”, comentou Byron.
No painel de debates foram apresentados como exemplo a ser seguido os valores das diárias dos hoteleiros sul-africanos aceitas pela Fifa, no período do Mundial da África do Sul. Byron também destacou as prioridades de acomodação, tendo a equipe Fifa em primeiro lugar, seguida da imprensa, patrocinadores e operadores. Durante o encontro, Whelan demostrou interesse em fazer de João Pessoa uma das cidades base para acomodar uma das equipes de futebol que disputarão o Mundial. Segundo Whelan, foi realizado um encontro com hoteleiros de Vitória, (ES) com participação expressiva do trade – mais de 600 pessoas – e que a Fifa pretende fazer da cidade um centro de treinamento para uma das seleções do Mundial de 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *