Associadas Abracorp faturam R$ 10 bilhões em 2011

[Por Mercado e Eventos, 29/03/2012]
A Associação Brasileira de Agências de Viagens Corportivas (Abracorp) atinigiu a marca de R$ 10,18 bilhões de faturamento em 2011. O número é 40,20% maior ao registrado no ano anterior, quando a entidade movimentou R$ 7,2 bilhões. O resultado equivale às operações das 29 agências associadas e foi apresentado nesta quinta-feira (29/03) em São Paulo. “O mercado de turismo tem crescido três vezes o PIB. No ano passado, superamos essa margem, com um incremento cinco vezes maior”, afirmou Cássio Oliveira, coordenador do Comitê de Produtos da Abracorp. Nesse primeiro trimestre, de acordo com ele, a entidade superou suas perspectivas comerciais com resultados bem melhores aos registrados nos anos anteriores. Neste cenário, a estimativa, segundo Edmar Bull, presidente da Abracorp, é obter um crescimento de 15% em faturamento este ano. Atualmente, a Abracorp representa 36,84% das viagens corporativas comercializadas no Brasil.
No mercado nacional, desses R$ 10 bilhões, R$ 4,3 bilhões foram provenientes das vendas de bilhetes aéreos; R$ 1,6 bilhão de hospedagens; R$ 547 milhões em eventos e R$ 171 milhões em locação. Já no mercado internacional, os associados venderam R$ 2,9 bilhões em passagens aéreas internacionais; R$ 152 milhões em hospedagem; R$ 104 milhões em eventos e R$ 16 milhões em locação. Ao longo de 2011, as associadas somaram uma mão de obra de 8.077 colaboradores contra os 6.086 verificados em 2010. Desse montante, 67% atuam nas áreas de atendimento, emissão e vendas e 30% está realocado para trabalhos administrativos. “Também passamos a analisar o fluxo de estagiários nas agências associadas. No ano passado, as empresas somaram 223 estagiários”, disse Oliveira.
Aéreo – A Tam foi a empresa mais comercializada pela Abracorp em 2011 no segmento nacional com R$ 1,89 bilhão. Em seguida, aparecem a Gol com R$ 1,47 bilhão e a Azul com R$ 415 milhões de passagens. “Na Azul, inclusive, conseguimos bater a marca de 1 milhão de passageiros transportados. Foram exatamente 1,04 milhão de clientes”, destacou Oliveira, mencionando que no comparativo de vendas e share, a Azul foi a que mais cresceu, 151,88%. Com a Tam, a Abracorp acumulou um volume de 9,3 milhões de pessoas e com a Gol, o índice foi de 3 milhões. A diária média práticada ficou em R$ 463,23. No mercado internacional, a Tam aparece, novamente, no topo da lista, sendo a empresa aérea mais comercializada pelos associados. Foram ao todo, R$ 536 milhões em vendas de passagens aéreas, o que correspondeu a um incremento de 18,37%. Nas posições seguintes estão: American Airlines (R$ 338 milhões); Tap (R$ 210 milhões); Air France (R$ 206 milhões) e Lufthansa (R$ 167 milhões). Ao todo, a Abracorp emitiu 1,2 milhão de bilhetes aéreos internacionais com um ticket médio de R$ 2,3 mil.
Hotelaria – Os hotéis independentes representaram a maior movimentação da Abracop em 2011 no segmento nacional. “Analisamos cerca de 20 mil hotéis no país e eles corresponderam a R$ 656 milhões de nossas vendas”, lembrou Cássio Oliveira. Depois surgem, as outras redes com R$ 199 milhões; Accor com R$ 180 milhões, Atlantica, com R$ 162 milhões e a Blue Tree, com R$ 66 milhões. Em room nights geradas, a Abracorp contabilizou 7,16 milhões, sendo que 3,3 milhões foram provenientes das redes independentes. A diária média praticada ficou em R$ 234,63. “Vale destacar a rede Windsor que registrou a maior tarifa, R$ 441. Acredito que esse resultado se deva ao aumento de demanda em hospedagem pela qual vem passando a cidade do Rio de Janeiro”, avaliou o coordenador, lembrando que a rede obteve um aumento de 86,74% no comparativo de vendas e share em 2011 na Abracorp. Em hotelaria internacional, as associadas registram uma receita de R$ 152 milhões com 476.230 room nigths geradas e uma diária média vendida de R$ 320,52.
Destinos – No segmento nacional, a Abracorp somou 1,49 milhão de passageiros corporativos transportados para São Paulo. Em segundo lugar está Rio de Janeiro com 993 mil; em terceiro, a cidade de Brasília com 449.579 clientes e em quarto lugar, Belo Horizonte. Para a capital mineira, a entidade transportou 361.385 pessoas. Internacionalmente, a cidade mais vendida foi Buenos Aires com 73 mil passageiros. Na lista integram ainda Miami com 30 mil; Lisboa, 29 mil; Nova York, 26 mil e Paris com 25 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *