Turismo tem maior corte do orçamento

[Por Brasilturis, 16/02/2012]
De modo proporcional, o Ministério do Turismo foi um dos mais atingidos pelos cortes no Orçamento anunciados pelo governo. Quase R$ 2 bilhões foram suprimidos, o que representa 77% dos recursos anteriormente destinados. O corte R$ 1,913 bilhão (valor exato). Como faltam dois anos para a Copa 2014, o assunto preocupa diretamente, embora setores do próprio ministério procurem contemporizar.
Na avaliação do secretário executivo da pasta, Valdir Simão, o contingenciamento foi necessário e o Ministério do Turismo está preparado para ajustar seus gastos. Esclareceu que a maior parte do que foi cortado refere-se a emendas parlamentares e que o limite de despesas discricionárias imposto ao órgão, de R$ 600 milhões, é maior do que o valor executado na programação da pasta no ano passado. “Comparando-se com os recursos de programação previstos na LOA [Lei Orçamentária Anual] de 2012, o contingenciamento foi R$ 99 milhões. Ou seja, 14,25%”, ressaltou.
Simão disse também que a prioridade é investir nos projetos para a Copa do Mundo e Olimpíadas. “Todos os programas e ações do Ministério continuarão sendo executados, de forma ponderada, dentro do previsto pelo planejamento estratégico. Serão priorizados os projetos destinados à preparação do país para a Copa de 2014”, garantiu.
A principal ação da pasta para os dois eventos será a qualificação de mão de obra e, nesse caso, a maior parte dos recursos está prevista na parceria com o Ministério da Educação, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). 80 mil vagas anuais estão voltadas na formação de mão de obra para o atendimento do turista. Até 2014, o objetivo é qualificar 240 mil pessoas.
AE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *