Setur-AL fecha indicadores de desempenho da hotelaria de Maceió

[Por Brasilturis, 26/01/2012]
A rede hoteleira alagoana vem crescendo, assim como a oferta de leitos. E para diagnosticar a ocupação, fluxo de hóspedes e permanência média dos turistas nos meios de hospedagem, a Secretaria de Estado do Turismo reuniu os dados do boletim mensal colhido nos hotéis e pousadas de Maceió no ano de 2011.
Com uma taxa média de ocupação anual de 71,7%, a cidade de Maceió apresentou uma variação positiva na taxa de 0,6% em 2011, em relação a 2010. Este mês apresentou a melhor taxa de ocupação hoteleira do período, chegando aos 91%. E em 2011, três novos hotéis foram inaugurados na cidade, sendo disponibilizados novos 379 apartamentos e 1.198 leitos. Nos últimos dez anos, houve um crescimento de 25,8%.
Segundo a secretária de Estado do Turismo, Danielle Novis, o crescimento da ocupação hoteleira e o número de empreendimentos na capital em 2011 mostram que mesmo com o aumento da oferta de leitos, a taxa de ocupação não caiu. De acordo com Danielle, 2012 Alagoas terá mais quatro novos empreendimentos inaugurados e seis que iniciarão construção.
Todos os meses de 2011 apresentaram aumento no fluxo de hóspedes, comparado aos meses de 2010. Maceió recebeu aproximadamente 600 mil hóspedes em 2011, variando positivamente 11,4% em relação ao período anterior. O mês de janeiro apresentou o maior fluxo do período, chegando aos 68 mil hóspedes. Nos últimos dez anos, houve um crescimento de 56,3%.
A permanência média do turista não sofreu grandes variações nos últimos dez anos, permanecendo em 3,7 dias desde o ano de 2008. E segundo o superintendente de Investimentos da Setur-AL, Marcos Pradines, esses dados são coletados mensalmente pela gerência de Estudos e Pesquisas que trabalham na geração do Boletim Hoteleiro. “Esses dados são importantes para o mercado, investidores e pesquisas na área”, disse Marcos.