Os caminhos e conclusões da Abav ao fim de seu evento

[Por Panrotas, 25/10/2011]
O documento final do Congresso e Feira das Américas, a tradicional “Carta Abav 2011”, que faz um balanço do momento em que acontece o evento, abordou cinco pontos: preocupação com a melhoria da infraestrutura; com a crise ética; compromisso contra a exploração sexual de crianças e adolescentes; aprovação do Projeto de Lei 5.120/2001, que regulamenta a atividade; e capacitação.
Leia a seguir a íntegra do documento divulgado pela Abav ao fim de seu evento anual:
“Com a responsabilidade de apontar caminhos para os profissionais do setor de turismo, principalmente os agentes de viagens, a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav Nacional) promoveu no Riocentro, no período de 19 a 21 de outubro, o seu 39o. Congresso Brasileiro de Agências de Viagens e Feira das Américas – Abav 2011 sob o tema “Brasil bem sucedido: oportunidades e novas atitudes para o turismo”.
A escolha do tema reflete o atual momento do País, que vem atraindo muitos investimentos e será sede da Copa do Mundo de 2014, da Olimpíada de 2016 e de diversos outros eventos que vêm a reboque.
Cientes da importância dos profissionais de turismo em atender às expectativas dos milhares de visitantes que virão ao Brasil nos próximos anos e da necessidade de adequação do mercado aos novos desafios, a Abav destaca:
PREOCUPAÇÃO COM AS MELHORIAS DE INFRAESTRUTURA
A maioria dos aeroportos das cidades-sede da Copa do Mundo opera hoje com a capacidade operacional máxima, comprometendo a mobilidade. Em nome dos agentes de viagens, A Abav Nacional protesta contra os “puxadinhos” e apela para que o Governo Federal pense o Brasil com visão futura, com planejamento e sem cometer os erros do passado, em referência aos Jogos Pan-americanos, que não deixaram qualquer legado para a cidade e seus cidadãos.
CRISE ÉTICA
A Abav se mostra preocupada com a crise ética pela qual passa o governo federal, que está paralisando projetos e convênvios que visam preparar o País para 2014. Além disso, a entidade destaca que o Brasil é hoje um País bem-sucedido e não pode ter sua imagem atrelada a escândalos políticos que colocam sob suspeita suas entidades e instituições.
COMPROMISSO CONTRA A EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES
A Abav assinou, em conjunto com a Fundação Xuxa Meneghel, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o Ministério do Turismo, um pacto contra a exploração sexual no turismo.
A Abav se compromete a promover a conscientização e a educação continuada dos empresários de turismo no combate a esta prática.
Durante o evento foram distribuídas cartilhas com linhas de abordagens, sugestões de sensibilização e mobilização de empresas e pessoas à causa. Foi lançado ainda um selo que será utilizado obrigatoriamente em todos os meios próprios de comunicação da entidade, como site, press-releases, e-mails, anúncios, contratos, newsletters, folheteria em geral.
APROVAÇÃO DO PROJETO DE LEI 5.120/2001
O Projeto de Lei 5.120/2001, que regulamenta a atividade das agências de turismo, tem como principal objetivo dar transparência às relações comerciais entre agências, fornecedores e clientes. O mesmo se encontra parado na Câmara dos Deputados há mais de três anos.
Tendo em vista que o fluxo de turistas será crescente nos próximos anos, o que aumentará muito os riscos para o consumidor e para as agências de viagens se não houver um esclarecimento das responsabilidades e direitos de cada um, a entidade fez um apelo aos parlamentares presentes para que agilizem a votação.
CAPACITAÇÃO
Ciente da importância da capacitação dos profissionais do setor, a Abav reformulou toda a programação do Congresso Brasileiro de Agências de Viagens.
Este ano, foram oferecidas mais de 60 oficinas divididas em seis áreas de conhecimento: oportunidades, estratégia, tecnologia no turismo, vendas e atendimento, além de rodadas de oficinas do Sebrae.
Com isso, a Abav espera contribuir para o crescimento e consolidação do turismo como atividade geradora de emprego, renda e divisas para o País.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *