Basso diz que sucesso de eventos depende do atendimento

[Por Jornal do Comércio, 13/10/2011]
Priorizar o atendimento em todas as frentes de contato com visitantes, expositores e prestadores de serviços pode garantir o sucesso de eventos. Na quinta-feira, na palestra de abertura da Expo Eventos Sul, promovida pelo Porto Alegre & Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau e pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos, o diretor da Office Marketing, Josemar Basso, afirmou que toda a equipe de um grande evento, seja um show musical, seja um congresso temático, deve estar qualificada e ter capacidade para atender às necessidades dos visitantes e solucionar problemas.
“É fundamental preparar bem todos os envolvidos nos eventos, buscando profissionais qualificados para administrativo, marketing, produção e atendimento”, afirmou. Ele explicou que, caso um serviço dentro de um grande evento não esteja adequado, como a higienização dos banheiros, por exemplo, a reputação de toda a organização será mal avaliada, prejudicando o sucesso e as edições futuras dos encontros.
A obtenção desta qualidade está ligada à formação de uma rede de parcerias forte e organizada. Dentre os critérios avaliados antes de contratar um prestador de serviços, devem estar qualidade de produtos, experiência e comprometimento. “As parcerias são as coisas mais importantes para os eventos”, afirmou Basso. Os fornecedores devem ser escolhidos de acordo com a qualidade que podem oferecer, e não apenas pelo preço, alertou.
Outros pontos que precisam de atenção são o planejamento e a avaliação diária do evento. É necessário avaliar o potencial do acontecimento, se a região onde ocorrerá está preparada para atender bem aos turistas, se a categoria profissional que será tema do evento tem relevância na comunidade etc. Conhecer a potencialidade de público, a capacidade de relacionamento dos líderes com a comunidade local e avaliar qualitativamente os palestrantes também devem fazer parte dos planos dos organizadores de eventos.
Basso citou estas como receitas de sucesso de eventos que marcam o calendário gaúcho, como o Natal Luz de Gramado, a Expoagas e a Semana Farroupilha. Embora as primeiras edições tenham exigido esforços redobrados dos organizadores, hoje a demanda de expositores e visitantes é elevada. “É preciso pensar diariamente o planejamento e superar as dificuldades e as resistências iniciais para formar um bom evento”, aponta.
Hoje, o turismo de eventos é uma das atividades que mais gera impactos na atividade econômica. Mobiliza 52 segmentos, entre eles hospedagem, gastronomia, transportes, organizadoras de eventos, lazer, comércio e agências de viagens. Segundo o Ministério do Turismo, o Brasil passou de 21º para 7º no ranking mundial de países que mais realizam eventos internacionais. Porto Alegre é a quarta capital brasileira que mais recebe esses eventos. O gasto médio diário do turista de eventos é superior a qualquer outro, situando em R$ 570,00.
[Publicado também por Portogente, 13/10/2011; Jornal do Comércio, 11/10/2011; Jornal do Comércio, 10/10/2011; por Panrotas, 10/10/2011; por Mercado e Eventos, 05/10/2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *