José Roberto Tadros é reeleito presidente da cnc por unanimidade

O empresário amazonense José Roberto Tadros foi reeleito nesta quinta-feira (22), por unanimidade dos votos apurados, presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) para mandato que se estende até novembro de 2026. Tadros foi candidato em chapa única, construída em consenso dentro da entidade.

José Roberto Tadros, 76 anos, é presidente licenciado da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio AM) e também preside o Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae. Ele renova o mandato na CNC iniciado em 2018 e será reconduzido ao cargo no mesmo dia que a nova Diretoria tomará posse, em 19 de novembro.

A gestão da diretoria liderada por Tadros tem sido marcada pela modernização administrativa da Confederação, pelo fortalecimento da unidade do Sistema Comércio, pela valorização do trabalho do Sesc e do Senac e por uma intensa atuação na representação e defesa dos empresários do comércio de bens, serviços e turismo.

“Esta casa é uma casa de líderes, não de um líder só. Agradeço a todos pela confiança na renovação do mandato. Tivemos quatro anos muito difíceis, dois deles de pandemia que ceifou a vida de mais de 600 mil pessoas e trouxe um grande baque para a economia. Superamos grandes desafios e avançamos. Agora, vamos unidos e mais fortes para mais quatro anos de realizações”, afirmou José Roberto Tadros, após a proclamação do resultado.

Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL), Gilton Lima, ser contemplado com uma reeleição, de forma unânime, é uma prova do bom trabalho que Tadros vem desenvolvendo à frente da CNC. “Quanto mais unidos, mais fortes nós somos. Este é um momento muito importante. De celebrar, mas também de fortalecer ainda mais as parcerias. Juntos, CNC, Sesc, Senac, Federações e sindicatos, temos conseguido trilhar com sucesso um caminho cheio de desafios. Mas o trabalho continua. E o presidente Tadros sabe disso. Eu não tenho dúvida, até 2026, o Sistema Comércio avançará muito mais”, ressaltou.

 

CNC

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), fundada em 4 de setembro de 1945, é a entidade sindical que representa 5 milhões de empresas do comércio de bens, serviços e turismo, setores que, juntos, respondem por cerca de 1/4 do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram aproximadamente 25 milhões de empregos diretos e formais.

A CNC trabalha de forma integrada com 34 Federações (27 estaduais e 7 nacionais) que agrupam mais de mil sindicatos empresariais. A Confederação administra, também, um dos maiores sistemas de desenvolvimento social do Brasil – o Serviço Social do Comércio (Sesc), com atuação nas áreas de educação, saúde, cultura e lazer; e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), principal agente da educação profissional voltada para o setor do comércio de bens, serviços e turismo.

 

 

DIRETORIA – MANDATO 2022–2026

Presidente: José Roberto Tadros (AM);

1º Vice-Presidente: Abram Abe Szajman (SP);

2º Vice-Presidente: Luiz Carlos Bohn (RS);

3º Vice-Presidente: Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante (PI);

Vice-Presidente Administrativo: Antonio Florencio de Queiroz Junior (RJ);

Vice-Presidente Financeiro: Leandro Domingos Teixeira Pinto (AC);

Vice-Presidentes: Darci Piana (PR), Edison Ferreira de Araújo (MS), José Aparecido da Costa Freire (DF), José Wenceslau de Souza Júnior (MT), José Marconi Medeiros de Souza (PB), Sebastião de Oliveira Campos (PA), Marcelo Baiocchi Carneiro (GO), Raniery Araújo Coelho (RO);

1º Diretor Administrativo: Marcelo Fernandes de Queiroz (RN);

1º Diretor Financeiro: Ademir dos Santos (RR);

 

2º Diretor Administrativo: Bernardo Peixoto dos Santos Oliveira Sobrinho (PE);

2º Diretor Financeiro: Ladislao Pedroso Monte (AP);

Diretores: Abel Gomes da Rocha Filho (SE), Aderson Santos da Frota (AM), Alexandre Sampaio de Abreu (FBHA), Ari Faria Bittencourt (PR), Armando Vergílio dos Santos Júnior (Fenacor), Hélio Dagnoni (SC), Idalberto Luiz Moro (ES), Ivo Dall’Acqua Júnior (SP), Itelvino Pisoni (TO), José Lino Sepulcri (ES), Kelsor Gonçalves Fernandes (BA), Maurício Aragão Feijó (MA), Marcos Antônio Carneiro Lameira (AC), Maurício Cavalcante Filizola (CE), Nadim Elias Donato Filho (MG), Nilo Italo Zampieri Junior (AL), Rubens Torres Medrano (SP);

 

Suplentes da Diretoria: André Luiz Roncatto (RS); Antonio de Sousa Freitas (MA), Daniel da Silva Amado Felício (MS), Daniel Mesquita Coelho (Fenacon), Denis Oliveira Cavalcante (PI), Edmílson Pereira de Assis (Febrac), Francisco Valdenir Machado Elias (DF), Geraldo Vieira da Rocha (GO), Gilberto de Andrade Costa (RN), Guilherme Marconi Coutinho de Souza (PB), Hercílio Araújo Diniz Filho (MG), Jadir Correa da Costa (RR), James Thorp Neto (Fecombustíveis), Jeferson Furlan Nazario (Fenavist), Jorge Luiz das Neves Morais (RJ), José Gílton Pereira Lima (AL), Josué Sousa Rocha (AP), José Marcos de Andrade (SE), José Carlos Raposo Barbosa (Feaduaneiros), Luis Antonio Bezerra Lacerda (RN), Marco Sérgio Pessoz (MT), Marco Aurelio Sprovieri Rodrigues (SP), Ozeas Gomes da Silva (PE), Paulo Rogério Tadros (AM), Pedro Juca de Oliveira (RO), Pedro Coelho Nasser (PA), Renato Campos Carvalho (SC).

 

CONSELHO FISCAL

Efetivos: Carlos de Souza Andrade (BA), Domingos Tavares de Sousa (TO), Valdemir Alves do Nascimento (AC);

Suplentes do Conselho Fiscal: Ana Luiza Araújo Freire Soares (AL), Lázaro Luiz Gonzaga (MG); Hugo de Lima França (SE).

 

 Fonte: Senac