Prefeitura do Rio de Janeiro cancela Carnaval de rua deste ano

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou nesta terça-feira (4) o cancelamento do Carnaval de rua da cidade. A informação foi dada pelo prefeito durante live nas redes sociais. A Prefeitura se reuniu nesta terça com representantes da Associação Independente dos Bloco da cidade (Sebastiana) para discutir o tema.

“Acabei de ter, nesse momento, uma reunião com o pessoal dos blocos de rua, e a gente comunicou a eles que o Carnaval de rua, nos moldes que eram feitos até 2020, não acontecerá em 2022. Infelizmente, eu falo aqui como prefeito que gosta de Carnaval, como cidadão, e infelizmente a gente não pode fazer.”

Na transmissão, o prefeito falou ainda que ofereceu uma alternativa para a Sebastiana, de escolher três locais fechados na cidade, para realizar o desfile dos principais blocos, mas segundo o prefeito a Liga não aceitou bem a proposta.

“Propus que nós levássemos esses blocos para três pontos da cidade onde nós pudéssemos estabelecer controle, como passaporte vacinal, testagem, e gratuitamente oferecesse um carnaval, para manter a cadeia produtiva dos blocos, o dinheiro que gera, as pessoas que emprega, e ao mesmo tempo permitir que a população pudesse desfrutar de um carnaval de graça, sem nenhum tipo de cobrança.”, explicou.

Ainda de acordo com Paes, os lugares seriam no Parque Olímpico, na zona oeste do Rio, Parque Madureira, e outro ponto ainda em definição. A liga dos blocos de rua tem até esta sexta-feira (07) para fazer uma contraproposta para o modelo alternativo da realização dos desfiles.

Sobre os desfiles das escolas de samba, a ideia da prefeitura é transferir os protocolos sanitários dos estádios de futebol para a Sapucaí, assim como as festas fechadas para a realização dos desfiles dos blocos, com controle de público e exigência do passaporte de vacinação.

Ainda na live, o prefeito informou que houve um aumento também na taxa de positividade dos testes para a Covid-19. Na cidade, o número subiu de 9,6% para 13% nas últimas semanas. A cidade já possui três casos confirmados da variante Ômicron, e investiga outros 180 casos suspeitos.

Esse é o segundo ano consecutivo que a cidade não recebe a tradicional festa popular, que é responsável pela importante movimentação econômica do estado. Segundo dados da Subsecretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, o Carnaval gera um impacto econômico de R$ 2,2 bilhões de reais na economia da cidade do Rio de Janeiro, deixando um retorno aos cofres públicos de aproximadamente R$ 155 milhões de reais em tributos municipais, estaduais e federais recolhidos durante o evento.

 

 

Fonte: CNN