Salvador têm 50,3% de ocupação em setembro; foco agora são viagens de incentivo

[Por Hôtelier News, 10/11/2016]
O parque hoteleiro da capital baiana apresentou em setembro, taxa de ocupação de 50,3%, com ligeira recuperação se comparada aos resultados obtidos nos meses anteriores – agosto (46,64%) e julho (49,40%) – mas ainda baixo em relação às médias históricas.
Hotéis voltados ao lazer e praia tiveram os melhores desempenhos (Itapuã-Stella Maris e Barra-Rio Vermelho), enquanto os localizados nos pólos Centro-Pelourinho e Stiep-Pituba amargaram desempenho considerado sofrível. Se comparado com os resultados de outras capitais, observa-se que a taxa de ocupação de Salvador foi inferior a de Belo Horizonte (55,34%) e Curitiba (52,08%).
“Nossa esperança de melhora da atividade com a reabertura do Centro de Convenções, marcada para o dia 15 deste mês, desabou junto com a sua laje. A crise é grave e precisamos de definições sérias e urgentes para a questão do Centro, bem como uma campanha de mídia que permita recuperar a reputação do destino Salvador no mercado nacional e internacional. Já perdemos muito tempo e não podemos colocar em risco novos hotéis e empregos”, explica Glicério Lemos, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Seção Bahia (ABIH-BA).
Viagens de incentivo
O Salvador Destination em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, trouxe para a capital, representantes de quatro empresas com potencial no segmento MICE (Meetings, Incentives, Conferences and Exhibitions) que, entre os dias 6 e 9 de outubro, promoveram o primeiro encontro voltado para este público, composto por rodadas de negócios com parceiros da entidade, visitas a hotéis e outros atrativos turísticos e culturais do destino.
“É uma iniciativa muito boa porque permitiu descobrir a Salvador que a gente não conhecia. Tanto assim que já estamos pensando em ampliar a permanência dos nossos visitantes em Salvador para que conheçam esses novos produtos, como os museus Carybé e Pierre Verger. Estamos também pensando em fazer um intercâmbio entre Salvador e o Benin, levando e trazendo turistas para que conheçam suas semelhanças”, diz Adebissi Astrid Loick Akin, gerente de Contas da Brazil Sensations, empresa que tem na França seu público alvo para o turismo de incentivo.
Mais duas edições do evento devem acontecer até o final do ano. A entidade já confirmou mais 25 congressos e está desenvolvendo outros 53 que devem ter lugar em Salvador até 2022.