Microempresas geram mais de R$ 500 mi em negócios com a Copa

[Por Mercado e Eventos , 07/07/2014]
Boa parte das 39.410 micro empresas dos setores de turismo, alimentação, artesanato e outras áreas da economia, que participaram do projeto Sebrae 2014, geraram desde o início da Copa mais de R$ 500 milhões em negócios. Os números foram divulgados pelo presidente do Sebrae, Luiz Barretto, hoje (07/07) durante entrevista no Centro de Mídia da Copa, no Rio de Janeiro, ao fazer um balanço do setor. “Investimos cerca de R$ 90 milhões em cursos de capacitação, rodadas de negócios e programas de consultoria e gestão e os resultados superaram nossa expectativa”, adiantou.
Para Barretto, o grande legado desta Copa foi a possibilidade de expansão de pequenas empresas, que descobriram durante o evento meios de se consolidar no mercado. “Foi o caso dos hostels que tiveram um crescimento significativo”. O dirigente também destacou 19 lojas de artesanato sediadas nos principais artesanatos e que ficarão em funcionamento até o final de julho.
Na opinião do dirigente as capacitações permitiram ao empresariado dar um verdadeiro salto de qualidade. “De forma direta e indireta o Sebrae ajudou as empresas a descobrirem novos nichos de mercado de modo a ampliar seus negócios e os resultados foram bastante positivos”. Já  Ricardo Schaefer,- Secretário-Executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior destacou que com a maior visibilidade o Brasil deverá ter um incremento no volume de turistas nos próximos meses, bem como novos negócios.