Até 2017, Brasil será o 3º maior mercado aéreo doméstico

[Por Portal Brasil, 17/12/2013]
Até 2017, o Brasil pode se tornar o terceiro maior mercado aéreo doméstico do mundo, com 122,4 milhões de passageiros, atrás apenas de Estados Unidos e China. O dado está no documento “Projeções do Setor Aéreo 2013-2017”, divulgado pela Associação Internacional de Transporte Aéreo. O relatório apresenta cenário projetado pelas companhias de aviação.
Estimativas do Ministério do Turismo confirmam expectativa de crescimento, tendo em vista que os brasileiros estão viajando cada vez mais, de avião, dentro do País. Em 2012, os aeroportos brasileiros registraram 85.471.710 desembarques de passageiros em voos domésticos, crescimento de 70,94% desde 2007, quando foram registrados 50.002.469 voos. “O desafio é transformar esses deslocamentos em ampliação de consumo de serviços de turismo”, disse o ministro do Turismo, Gastão Vieira. O aumento exponencial nos últimos anos foi impulsionado pelo crescimento do poder de compra da classe C, junto com uma maior facilidade de financiamento dos bilhetes aéreos e o aperfeiçoamento dos programas de milhagem.
Em 2013, a projeção do MTur é que os desembarques domésticos cheguem aos 92 milhões. O cálculo é baseado no ritmo de crescimento das atividades turísticas e no acompanhamento conjuntural do setor, realizado pelo Departamento de Estudos e Pesquisas da pasta.
De acordo com o Plano Nacional de Turismo 2013-2016, a meta é alçar o País à condição de terceira economia turística do mundo até 2022. Atualmente o Brasil é a sexta maior economia do setor e movimentou no ano passado cerca de R$ 250 bilhões. “Nossa expectativa é continuar nesse patamar de crescimento, em virtude dos grandes eventos que o país vai sediar”, comenta o ministro.