Capital do Mato Grosso do Sul ganha espaço de eventos

[Por Folha de CG, 22/05/2013]
Até meados de 2014, Campo Grande estará reforçada para se consolidar como um dos principais destinos do turismo de eventos no Brasil. Esta semana foi apresentado o projeto da Arena CG Hall, um espaço multiuso e com estrutura para sediar shows musicais de grande porte, feiras, convenções, casamentos, formaturas, disputas de lutas marciais na modalidade UFC e também eventos de pequeno porte, como lançamentos de obras literárias, desfiles de moda e exposições de arte, dentre outros.
O empreendimento, um dos mais modernos e bem estruturados da América Latina, será erguido na saída para Três Lagoas, com investimentos de R$ 35 milhões.
O projeto arquitetônico foi apresentado em detalhes à imprensa pelo diretor de operações e negócios da Arena CG Hall, Gustavo de Arruda Castelo, o “Cegonha”, e pelo arquiteto Paulo Hernandes, responsável técnico pela obra e elaboração do projeto.
O empreendimento terá 14 mil metros quadrados de área construída, onde estarão dispostos 20 camarotes (cada um deles com capacidade para abrigar 20 pessoas), salas de convenções, sala multiuso, restaurante e salão de festas.
Todos os espaços terão tratamento acústico, o que garantirá a realização de até nove eventos simultâneos. Com 80 mil metros quadrados de área total, a Arena CG Hall contará ainda com estacionamento para 5 mil veículos.
“Há anos os promotores de eventos, a classe artística e também a população campo-grandense sofrem com a falta de um espaço adequado para a realização dos mais variados tipos de eventos, principalmente shows de grande porte”, destacou Gustavo de Arruda ao explicar que o empreendimento visa justamente suprir essa lacuna.
No total, serão quatro níveis: no primeiro deles, no térreo, será instalado o palco central, podendo receber mesas e cadeiras; o segundo terá arquibancadas dotadas de poltronas; no terceiro serão instalados os camarotes, vips e convencionais, todos eles com ante-salas e atendidos por serviços de bar e cozinha. O quarto piso também terá poltronas. Será construído ainda um restaurante e sala de convenção com divisórias articuladas.
Para atender portadores de necessidades especiais, todo o complexo foi concebido de forma a atender a legislação, com a instalação de elevadores e oito plataformas de elevação. A questão da segurança também recebeu especial atenção por parte dos projetistas. “Tudo foi bem pensado e fomos além do que determina a legislação”, garantiu o arquiteto Paulo Hernandes.
De acordo com calendário divulgado pela diretoria da Arena CG Hall, no início do segundo semestre começa o processo de terraplenagem na área de 80 mil metros quadrados, localizada na saída para Três Lagoas, no lado direito da rodovia, logo após o trevo do rodoanel, um pouco antes do Conjunto Habitacional Maria Aparecida Pedrossian.
Normas Ambientais
O projeto arquitetônico da Arena CG Hall foi concebido com base no que existe de mais avançado no conceito de ambiente ecologicamente correto. O aproveitamento da iluminação natural durante o dia chega a cem por cento na área comum, no saguão principal. Na área do estacionamento serão instaladas lâmpadas de led dotadas de células foto-elétricas – durante o dia o sistema capta a energia solar que à noite garante o funcionamento dos pontos de luz.
Toda a área de cobertura da arena principal, que possui uma superfície única de 2.650 metros quadrados, será produzida por uma empresa alemã e irá captar a água da chuva, posteriormente utilizada na limpeza do prédio e ainda na irrigação.