Cresce o número de hóspedes brasileiros no setor de luxo

[Por Hoteliernews, 19/03/2013]
Ao menos 30 representantes de hotéis de diversas partes do mundo se reuniram na noite de hoje (19), na capital paulista, para mais uma edição do Relais & Chateaux. Atualmente, 523 empreendimentos possuem a chancela de luxo da associação francesa, 21 unidades a mais do que em 2011.
“São estabelecimentos que tem uma proposta diferenciada, a começar pelas instalações. Geralmente são ambientes menores, mais intimistas e sofisticados. E os brasileiros entendem e aceitam muito bem essa dinâmica”, explica Núria Galià, diretora do Relais & Chateaux na Espanha, Portugal e América do Sul.
A participação de brasileiros nesses meios de hospedagem cresceu significamente nos últimos anos. Segundo o presidente da entidade, Jaume Tàpies, a procura teve grande impulso nos últimos quatro anos. “A presença de turistas do Brasil representava cerca de 2% de nossa clientela. Atualmente, o número aumentou para 7%”, destaca o Tàpies.
A França é o destino preferido pelos visitantes do País, seguido por Itália e Inglaterra. Além do bom momento da economia, o gosto apurado do público nacional influencia na escolha por esses locais. “O brasileiro é um povo que sabe viver a vida. Estão em busca de lugares de alta qualidade, que ofereça boas opções de gastronima, em localidades históricas e de renome mundial”, enaltece o presidente Jaume Tàpies.
O momento é tão bom para o Brasil que ainda este ano o Relais & Chateaux abrirá uma sede em São Paulo. A previsão é que o escritório esteja funcionando até o mês de novembro, segundo Tàpies. “O foco em 2013 é o Brasil. Queremos ampliar a atuação no mercado, e a meta é ter ao menos dez estabelecimentos com a nossa chancela nos próximos dois anos”. Os hotéis Santa Teresa (RJ), Ponta dos Ganchos Resort (SC) e Saint Andrews Gramado (RS) são as unidades nacionais que já obtiveram o reconhecimento e hoje integram a associação de luxo.
Em 2012, o rendimento da entidade aumentou 6% se comparado com o ano anterior. Mesmo com a crise econômica europeia, os turistas internacionais foram os responsáveis por manter as operações em alta, principalmente os norte-americanos. Os visitantes dos Estados Unidos representaram 48% dos hóspedes que frequentaram as unidades Relais & Chateaux.