ExpoSystems reúne experts e aponta tendências

Encerrada nesta quinta-feira (06/12), a 10º ExpoSystems se consolidou como ponto de encontro sul-americano de experts e soluções para a indústria de feiras de negócios e eventos corporativos. A abertura, realizada no dia 04/12, no Transamérica Expo Center, em São Paulo, contou com a presença da presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC BRASIL, Anita Pires, do presidente da ABEOC BRASIL – SP, Osvaldo Barbosa e do presidente da ABEOC BRASIL – BA, Sérgio Araújo, entre outros profissionais do setor de promoção comercial e dos principais fornecedores do mercado. A ABEOC BRASIL é uma das apoiadoras da ExpoSystems 2012.

Na abertura do evento, Anita Pires realizou contato com o representante da International Association of Exhibitions and Events – IAEE (Associação Internacional de Feiras e Eventos), Antônio Manoel Brito, interessado em desenvolver uma parceria com a ABEOC BRASIL visando a aproximação entre as entidades.
Patrocinador do evento, o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – trouxe uma delegação com mais de 40 profissionais, interessados nas técnicas de promoção e marketing em eventos, organização de feiras e eventos corporativos.
Entre os conferencistas do primeiro dia estiveram o americano Thomas Reaoch, que apresentou a palestra “Eventos & Networking: uma verdadeira rede de oportunidades”, e o canadense Barry Siskind, autor do livro “The Power of the Exhibit Marketing”, que realizou a conferência “ROI Simples: Medindo seu desempenho nas feiras de negócios”, além de percorrer o pavilhão com já tradicional “Expo Tour”, agitando os corredores do ExpoSystems para apontar acertos e erros nos estandes.
Cultura e Eventos
Em um mundo cada vez mais globalizado, compreender o aspecto cultural dos países que sediam as feiras é crucial para o sucesso na participação das empresas. Esse foi o tema da palestra do britânico David Lee nesta quarta, 5, no ExpoSystems 2012, que ministrou a apresentação “A comunicação intercultural e a sua fronteira nos eventos”.
A cultura está intrinsicamente ligada não apenas ao modo como as pessoas se relacionam em diferentes países, mas também ao modo com que enxergam aspectos como o tempo, a verdade e a condição humana. E esta realidade também se aplica ao networking em feiras de negócios estrangeiras. De acordo com David, é fundamental que o participante de uma feira fora de seu país entenda a cultura local. Um dos exemplos usados por ele foi bastante simples. Na Bélgica e no Japão, a cor azul é usada por meninas, enquanto que a rosa é identificada como uma cor masculina.
Tendências
Já a palestra de Barry Sisking, “Futuro: as sete principais tendências nas feiras”, pontuou como as atuais mudanças no setor de promoção comercial afetarão o mercado.
1 – A necessidade de reduzir os custos dos expositores – é claramente possível cortar alguns destes custos, de forma fracionada. Uma destas reduções pode ser na equipe de atendimento nos estandes. De acordo com Barry, deve-se levar em conta que cada atendente no estande precisa de 1,5 m² de espaço livre no estande.
2 – Entender o valor de expor – Nem sempre, os expositores sabem o que o público de feiras busca. Um dos dados apresentados apontou que apenas 9% dos visitantes de feiras têm o objetivo de comprar, sendo que 91% dos entrevistados responderam que visitam feiras para buscar novos produtos e fornecedores.
3 – Educação – deve-se saber como tratar os leads. “Não se veja como uma empresa que vende produtos e serviços, mas como parte da solução que o cliente procura”, explicou Barry.
4 – O papel das exposições – “Visito feiras brasileiras há uma década e vejo que o mercado está crescendo cada vez mais. Isso significa que os players terão muitas opções. Há uma necessidade dramática de educaçãodo mercado e de seus gestores”, afirmou Barry.
5 – Contribuições dos stakeholders – a mensagem que se quer passar ao público deve ser integrada entre todos os stakeholders, como o organizador da feira, expositores e fornecedores.
6 – Mudança de paradigma – ferramenta que segmenta grupos de consumidores por meio da análise do seu perfil e do desenvolvimento das ações dirigidas, o database do organizador e do expositor devem ser integrados.
7 – Internacionalização – Aumentou o número de eventos internacionais no Brasil, da mesma forma com que cada vez mais empresas estão desenvolvendo abordagens internacionais para seus planos de expor e, para isso, deve se atentar a questões como planejamento, treinamento e execução adequadas.
Já o holandês Han Leenhouts, na conferência “Estande autorizado! Montando equipes vencedoras nos estandes”, destacou o comportamento adotado pelas equipes de expositores nos pavilhões, ilustrando cada situação com imagens, vídeos e descontração, envolvendo o próprio público com interações. E antecipou uma das próximas tendências em feiras: expositores na figura de uma só pessoa, ocupando espaços com menos de 2 m².
Fechando as conferências do dia, Juan Pablo de Vera, presidente do Conselho de Administração da UBRAFE e presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, abordou a importância atual das mídias sociais e como elas estão imprimindo uma nova face à indústria de feiras. Como exemplo, citou os resultados da última Bienal do Livro de São Paulo, no mês de agosto, que registrou 60 mil check- ins via Facebook e 97 mil fãs.
Apoiadores nacionais
.ABEOC – Associação Brasileira de Empresas de Eventos
.ABEVT – Academia Brasileira de Eventos e Turismo
.ABIH-SP – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo
.ABRACCEF – Associação Brasileira dos Centros de Convenções e Feiras
.ABRACE – Associação Brasileira das Montadoras e Locadoras de Stands
.ABRAFEC – Associação Brasileira dos Fornecedores de Eventos Corporativos
.AMPRO – Associação de Marketing Promocional
.SPCVB – São Paulo Convention & Visitours Bureau
.SINDIPROM/SP – Sindicato das Empresas de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos do Estado de São Paulo
.UBRAFE – União Brasileira dos Promotores de Feiras
Apoiadores internacionais
.AFIDA – Associacón Internacional de Feiras de América.
.FAMAB – Association for Direct Business Communications
.IFES – International Federation of Exhibition and Event Services.
Apoio educacional
.SENAC – SP
Patrocinador
.SEBRAE
Seguradora oficial
.LIBERTY
Expositores
As principais novidades do setor em produtos, tecnologia, infraestrutura e serviços focados na indústria de promoção comercial serão apresentados pelas seguintes empresas: 3ARQ, A7 VIRTHUAL (ECO BRASIL), ABRACE STANDS, ALPHA PLUG, ALUMIPAC, APRUMO, ARESTA VISUAL, BR MONTAGEM, BRASIL JARDINS, BRILHO BRASIL, CAS, CBM, CENTRO DE CONV. REBOUÇAS, CID TECH, DIVICENTER, DS4, ECOBRISA, EMPORIO STANDS, ESTRUTURAL, EXCELÊNCIA, EXPOINSTAL, FACILITY DOC, FCEM, FF2, FUN CLICK, GRUPO ATUAL & VICTÓRIA, GRUPO DE EVENTOS, GRUPO FEIRA & CIA, HCM, HOTMA, ICEMARK, INFINITY CENÁRIOS, INTERAÇÃO, INYLBRA, LIBERTY SEGUROS, LOCALITÀ, LPR, LUPATELLI, MARZA BIC, M|CHECON, MGM – TS, NAUTIKA, OCTANORM, PAVILHÃO ALEMÃO: PERFEKT STANDS, POLIDESIGN, PROMAFLEX, RAIO VISUAL, SENAC, SERTHA BRINDES, SODEM SYSTEM, STRUTURA, SURREAL, TAM, TAU JOY, TRANSAMÉRICA EXPO CENTER, UBRAFE / SINDIPROM, UNIVERSAL LOCAÇÕES, UNGERBOECK, VERDE LEASING, VERTICAL STANDS, VIVACE SOLUÇÕES, X-MANAGERS, FURFLE, JALAN TE CNOLOGIA, UAU MÍDIA, GRUPO CASA e BEEBY’S GOURMET.