MTur garante ter R$ 2,3 bi de linhas de crédito para hotelaria

[Por Hôtelier News, 29/02/2012]
Atualmente o mercado hoteleiro do Brasil pode contar com diversas linhas de financiamento para investimentos no setor. Este foi o ponto ressaltado por Gastão Vieira, ministro do Turismo, em declaração dada por meio do portal do próprio ministério. De acordo com o representante da pasta, o Mtur (Ministério do Turismo) tem o papel de articular, junto a instituições financeiras, oportunidades de crédito para o desenvolvimento do setor de hospedagem. Ele afirma que há R$ 2,3 bilhões disponíveis para tanto.
De acordo com dados do MTur, as linhas de financiamento estão disponíveis para construção e ampliação do parque hoteleiro das cidades-sede da Copa do Mundo. A verba vem do programa BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) Procopa e dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte Nordeste e Centro-Oeste, e pode ser direcionada para projetos hoteleiros em diversas localidades do Brasil.
Ainda segundo a pasta do Turismo, cinco instituições financeiras federais (Banco do Brasil, BNDES, Caixa Econômica Federal, Banco da Amazônia e banco do Nordeste) já foram responsáveis pela liberação de cerca de R$ 866,8 milhões para investimentos em projetos hoteleiros. O valor já representa 7.560 novos apartamentos e 3.688 acomodações modernizadas no parque hoteleiro brasileiro.
Muitas dessas ações e linhas de crédito que visam aumentar e melhorar a capacidade hoteleira do País são motivadas pela Copa do Mundo, assim como já discutido pelo Hôtelier News em outras ocasiões. Contudo, iniciativas como estas não são tomadas apenas pelo governo federal.
Governos estaduais já começam a adotar mecanismos de facilitação de recursos para subsidiar a hotelaria. Exemplo disto é a Agência de Fomento Paulista, anunciada pelo governador Geraldo Alkmin neste mês. A iniciativa do governo de São Paulo segue as normas das ações das entidades federais e também facilita a liberação de recursos para investimentos na hotelaria.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *