IBGE mostra pouca oferta de hotéis de luxo em capitais

[Por Hôtelier News, 05/03/2012]
A pequena oferta de hotéis das categorias Luxo e Superior nas capitais do País foi outro tema de destaque na Pesquisa de Serviços de Hospedagem 2011, divulgada na última terça-feira (28) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). De acordo com o levantamento, dentre os 2.627 hotéis situados nas 27 capitais brasileiras, apenas 14,5% atendem os padrões hoteleiros internacionais para serem classificados como luxuosos ou muito confortáveis, ao passo que 85,5% atendem a padrões de conforto médio ou baixo.
As tabelas do estudo apontam apenas 164 hotéis do nível Luxo e 376 da classificação Superior em todas as capitais. Mais que escassez na quantidade, o levantamento mostrou o desequilíbrio nos números de hotéis de alta qualidade no Brasil.
Cidades como Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Macapá (AP) e São Luís (MA) não contam com nenhum empreendimento de luxo, enquanto São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), municípios recordistas em meios de hospedagem de alto padrão, tem 32 hotéis luxuosos, cada.
Na categoria Superior ou Muito Confortável, as cidades de São Paulo, com 62 empreendimentos, e Rio de Janeiro, 44 hotéis, seguem como detentoras dos melhores números. O destaque fica para Curitiba (PR), que atualmente tem 35 meios de hospedagem com níveis de conforto internacionais, em sua rede hoteleira. No extremo oposto, Rio Branco, Boa Vista (RR) e Macapá, acumulam um hotel de classificação Superior cada.
A pesquisa, encomendada pelo MTur (Ministério do Turismo), foi tema recorrente durante a semana e suscitou outras discussões e apontamentos sobre o mercado.
Assuntos como a concentração de empreendimentos hoteleiros em apenas quatro capitais e a capacidade hoteleira reduzida de importantes cidades foram apontados por meio de dados do levantamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *