Variante Delta provoca o cancelamento do Salão do automóvel de Nova York

Na última quarta-feira (4) os organizadores do Salão do Automóvel Internacional de Nova York anunciaram o cancelamento do evento devido a preocupações com a variante Delta do coronavírus.

A feira estava programada para abrir ao público em 20 de agosto. A volta da atração, já adiada em relação à data original de abril deste ano, havia sido anunciada com grande destaque das autoridades estaduais e municipais.

“No início do planejamento para o Salão de agosto, estávamos cada vez mais entusiasmados com a perspectiva de sediar o evento, já que o número de vacinações em Nova York continuava a subir e o uso de máscaras reduzia a disseminação na cidade”, afirmou Mark Schienberg, presidente do evento, em um comunicado.

“Todos os sinais eram positivos e o Salão estava se formando mais forte do que nunca, mas hoje é uma história diferente”, completou.

O cancelamento ocorre um dia depois que o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, ordenou vacinações para uma variedade de locais fechados a partir de 16 de agosto, com aplicação total começando em 13 de setembro.

A média de contagem de casos de coronavírus de sete dias em Nova York saltou para 2.418 na última segunda-feira, um aumento de 81% em relação à semana anterior, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Esperava-se que marcas de automóveis como Jeep, Subaru e Kia revelassem veículos no evento, que seria o segundo grande salão do automóvel dos Estados Unidos após os cancelamentos no ano passado.

Uma “edição especial” do Salão do Automóvel de Chicago ocorreu no mês passado. Foi a primeira feira para a indústria automobilística norte-americana desde o evento ocorrido em fevereiro passado, antes que grandes restrições devido ao Covid-19 entrassem em vigor.

Schienberg disse que o próximo Salão Internacional do Automóvel de Nova York está previsto para ocorrer em abril de 2022, data em que o evento normalmente ocorre.

 

Fonte: Portal Radar