Ministros do Turismo do Brics debatem ações de cooperação e promoção do setor

Os ministros do Turismo dos países que integram o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) discutiram ações de cooperação e promoção do turismo. Durante o encontro, foi aprovado um Comunicado de Ministros, que prevê uma aliança em prol do Turismo Verde, como indutor da recuperação e do desenvolvimento do turismo, de forma sustentável.

Entre os elementos-chave dessa aliança estão a integração dos princípios da sustentabilidade nas políticas do turismo; investimentos na conservação de espaços naturais; criação de novas oportunidades de emprego e inclusão social; além do fortalecimento de medidas de saúde, segurança e higiene. Também estão previstas ações de promoção de destinos de natureza, vida selvagem e montanhismo – produtos turísticos comuns nos países que integram o grupo.

“Uma das principais tendências no cenário pós-pandemia é a busca por destinos de natureza. Felizmente, o Brasil tem enorme potencial para oferecer as melhores experiências neste segmento, já que nada se compara ao Brasil quando falamos em recursos naturais, sendo o número 1 em espécies conhecidas no mundo. Somos um país continental, com 8.500 quilômetros de litoral e seis biomas com características distintas”, disse Gilson Machado Neto, ministro do Turismo.

 

O encontro de ministros do Turismo do Brics também destacou a importância de fortalecer os investimentos em infraestrutura turística. No Brasil, em 2020, o Ministério do Turismo investiu R$ 1 bilhão para reestruturação dos destinos. E, atualmente, há cerca de três mil contratos de obras vigentes no país.

 

O documento reconheceu ainda os impactos da pandemia de Covid-19 no setor e que o turismo pode ser uma ferramenta poderosa para a recuperação econômica global – atualmente, o setor provê 1 em cada 11 empregos em todo o mundo.

 

Fonte: Panrotas