Governo do Ceará anuncia a realização de 20 eventos testes

O Governo do Estado do Ceará divulgou na última terça-feira (27) as regras para realização de eventos-teste no estado, que visa a reabertura do setor.

Esses eventos terão um controle sanitário rígido e acompanhamento das autoridades, após a realização, para saber se os participantes contraíram a doença.

Eles também são limitados a pessoas que comprovaram a imunização contra a Covid-19, recebendo as duas doses da vacina ou dose única, ou apresentarem teste negativo.

Conforme o Governo do Estado, serão realizados 20 eventos testes, que serão selecionados nos próximos dias.

Os eventos testes poderão comportar até 150 pessoas em ambientes fechados e até 300 em espaços abertos, conforme protocolo da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa)

 

Quais eventos podem servir de teste:

 

Eventos sociais

Casamentos;

Bodas;

Noivados;

Chá de bebê, chá revelação, chá de panela;

Aniversários;

Happy hours;

Churrascos;

Formaturas.

Eventos corporativos

 

Feira;

Reunião;

Conferência.

Acadêmicos /educacionais

 

Congresso;

Simpósio;

Palestra;

Seminário;

Treinamento;

Curso;

Workshop;

Mesa redonda.

Eventos culturais

 

Festivais, shows, concertos musicais;

Apresentações de artes cênicas (teatro, dança, circo);

Apresentações musicais;

Performances;

Sarau literário;

Lançamento de livros;

Exibição de filmes;

Exposições artísticas.

Normas para realizar os eventos:

 

– Os participantes do evento, produtores e organizadores devem ser testado para Covid-19; essas pessoas também ser acompanhadas após o evento. É preciso que artistas, produtores e o público comprovem o teste negativo para Covid-19.

 

– Deve haver na entrada do local da recepção colaborador devidamente preparado para garantir o controle de acesso de cada convidado, só admitindo o ingresso de pessoas conforme o decreto, já vacinadas com as duas doses da vacina ou dose única há pelo menos 15 dias antes da data do evento. Para comprovar, é preciso apresentar o cartão de vacinação.

 

Os organizadores do evento também devem cumprir as seguintes normas:

Controle de acesso, desde a entrada, evitando filas ou mantendo o distanciamento entre as pessoas na fila, sem lista de espera, evitando aglomeração;

Comprovação da realização do exame antígeno ou RT-PCR dos artistas e trabalhadores do evento, nas 24 horas anteriores;

Comprovação da realização do exame antígeno ou RT-PCR dos participantes e convidados do evento, nas 48h anteriores;

Comprovação da vacinação completa (pelo menos 15 dias depois da D2 ou dose única) dos participantes do evento;

Cobrança do uso de máscara (cirúrgica, N95 ou PFF2) dos participantes, trabalhadores e artistas do evento (estes últimos enquanto não estiverem se apresentando);

Assinatura de termo de consentimento dos participantes para realização de teste antígeno ou RT-PCR após o evento.

Proposta de monitoramento pós-evento, em conjunto com a Secretaria da Saúde, por 14 dias consecutivos, da situação de cada participante e colaborador dos eventos aprovados como teste.

É ainda proibida a entrada de pessoas nas áreas de manipulação ou preparação de alimentos que não sejam desses setores e sem os devidos cuidados de higienização necessários.

 

Os locais devem disponibilizar cartazes com informações sobre a necessidade de higienização das mãos, uso de álcool a 70% nas formas disponíveis, uso de máscaras, distanciamento entre as pessoas, limpeza de superfícies, ventilação e limpeza dos ambientes e etiqueta respiratória.

 

Fonte: Portal Radar