Entidades da indústria de eventos se unem para realizar evento-teste

ABEOC Brasil, ABRACE, SINDIPROM SP e UBRAFE são as realizadoras da quarta edição da EXPO RETOMADA – EVENTO SEGURO, marcada para os dias 21 e 22 de julho, no Santos Convention Center, em Santos – SP. O evento tem a chancela oficial do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura local e, como apoiador, o Santos Convention & Visitors Bureau.

Evento será utilizado pelo Governo do estado de São Paulo para liberar feiras, congresso e eventos corporativos.

A EXPO RETOMADA SANTOS integra os 10 eventos-teste anunciados pelo governador João Dória como premissa para o retorno seguro às atividades do setor, paralisado desde março de 2020. Essa é uma ação conjunta dos setores de feiras de negócios, eventos corporativos e turismo de negócios que estão preparando uma feira totalmente voltada para as boas práticas e protocolos sanitários, onde todos os participantes serão testados e monitorados.

Trata-se de uma iniciativa sem fins lucrativos, onde serão apresentadas as principais tendências para os eventos de negócios, além de várias inovações em serviços e produtos que atendem as necessidades do atual cenário.

Profissionais de eventos, Promotores e apoiadores, patrocinadores de congressos e feiras, empresas expositoras, autoridades e imprensa especializada vão compor um público estimado de 1.000 pessoas por dia, divididas em dois grupos de 500 pessoas em dois períodos diferentes, com uma programação composta por exposição, arena e áreas de demonstração. Um congresso também está sendo preparado e, assim como a feira, terá curadoria e organização das empresas LIVE MARKETING, de Paulo Otávio Pereira de Almeida (PO), e da REDE FEIRAS, de Fernando Lummertz.

Entre os expositores são esperados pavilhões e centros de convenções, promotoras e organizadoras, companhias aéreas, agentes de viagem, hotelaria, montadoras, soluções digitais e híbridas, serviços médicos, de A&B, limpeza e segurança.

DADOS DA CRISE NOS SETOR DE EVENTOS CORPORATIVOS:

– 98% das empresas do setor cruzaram os braços desde o início da pandemia no Brasil;

– 6 milhões de trabalhadores nos diversos segmentos que compõem o trade vivendo na incerteza;

– Mais de 200 mil MEIs sem faturamento há mais de um ano;

– Em 2019, feiras, congressos e eventos geraram R$ 305 bilhões de faturamento, somente ao Estado de São Paulo, além de R$ 16,3 bilhões em investimentos;

– São mais de 50 segmentos estagnados.

 

Fonte: Grupo Letra/Revista Eventos