Eventos “não são mais arriscados do que fazer compras”, revelam dados iniciais de testes na Inglaterra

Ir a um grande evento sem máscaras ou distanciamento social não é mais perigoso do que ir a um restaurante ou shopping center, segundo dados preliminares dos eventos piloto realizados pelo Reino Unido para a volta do setor.

Enquanto houver testagem e boa ventilação, ao lado de outros fatores que ajudem a mitigar o risco, a disseminação do coronavírus pode diminuir drasticamente, como sugerem os dados iniciais do programa de pesquisa de eventos.

A descoberta trouxe de volta a esperança de que o levantamento de todas as restrições em 21 de junho possa ocorrer conforme planejado.

No entanto existe atualmente preocupações de especialistas que essa data terá que ser adiada devido à disseminação da variante indiana Covid.

Mas as novas descobertas podem justificar mais que eventos de massa tenham “certificação do status Covid”, provando que as pessoas correm um risco baixo de se infectar e espalhar o vírus.

Os ministros receberão os resultados do estudo nos próximos dias, antes de uma decisão ser tomada sobre a reabertura de tudo no próximo mês.

Dito isso, os planos para um novo sistema de ‘níveis’ da Covid estão sendo elaborados pelo governo à medida que aumentam os temores sobre a variante indiana.

Segundo a publicação The Times, há três opções para o que acontecerá em 21 de junho, quando se esperava que acabassem todas as restrições legais.

Ou será executado conforme planejado, ou haverá restrições locais em algumas áreas, ou alguma flexibilização de 21 de junho será adiada para todo o país.

Embora essa pesquisa sobre a segurança de grandes eventos tenha ocorrido antes do desenvolvimento das preocupações sobre a variante indiana, ainda é provável que tenha um papel importante na tomada de decisões do governo.

Esses grandes eventos exigirão muito mais organização do que teriam feito antes da pandemia, com requisitos para que os participantes provem que tiveram um teste de Covid negativo recentemente, reduzindo a capacidade dentro do local e uma organização rígida com entradas e mudanças ao redor do local para minimizar qualquer risco.

Os resultados iniciais dos eventos de teste, incluindo o Brit Awards, o World Snooker Championship e uma conferência de negócios e um evento noturno em Liverpool, sugerem que, enquanto essas medidas extras forem empregadas, o risco de um surto é baixo.

O piloto também incluiu três lutas em Wembley, em Londres, para testar o gerenciamento da multidão.

Ambos os eventos internos e externos foram testados. Ninguém precisava usar máscaras e não havia necessidade da regra de distanciamento social de um metro.

Enquanto muitos dos eventos estavam sentados, houve uma noite em uma “balada” onde as multidões se misturaram na pista de dança.

As pessoas presentes nesses eventos de teste usaram um dispositivo que monitorou com quantas outras pessoas elas entraram em contato e o que fizeram nesses cenários (abraçaram ou apertaram as mãos), incluindo a distância entre elas.

O governo foi avisado por especialistas em comportamento que, se esses eventos piloto levassem a novos surtos de coronavírus, a confiança neles despencaria.

 

 

Fonte: Portal Radar