Associação de Feiras Espanholas já começa a sentir efeitos de retomada

A direção da Associação de Feiras Espanholas (AFE) aproveitou a celebração da FITUR, Feira Internacional de Turismo, para se reunir, como é habitual todas as vezes que este evento se realiza nas suas datas tradicionais.

A diretoria analisou a situação da indústria de feiras na Espanha com os dados derivados da última auditoria anual e um inquérito efetuado junto aos seus membros e adotou diversas decisões sobre as relações da AFE com outras entidades.

O presidente da AFE, Xabier Basañez, se manifestou em relação ao desenvolvimento dos primeiros eventos realizados neste ano.

“As feiras espanholas de 2021 retomaram a sua atividade presencial nestes últimos meses, tornando-se assim pioneiros em relação a outros países europeus, que agora começam a considerar a autorização de sua feira de eventos”, celebrou.

A FITUR, por exemplo, é a primeira feira internacional a ser realizada na Europa, com o forte apoio do Ministério da Indústria, Comércio e Turismo e com todas as medidas de segurança e prevenção necessárias para os participantes.

Além dela, outras feiras de âmbito regional ou nacional aconteceram desde o final de março em diferentes cidades espanholas, aplicando também exigentes medidas incluídas nos protocolos de saúde para os seus expositores e visitantes.

Até 2021, a previsão é de que 63% das feiras programadas sejam presenciais, 13% no formato híbrido e 5% no digital, sendo os 19% restantes adiados ou cancelados.

O inquérito realizado entre os associados da AFE revelou o papel que as feiras desempenham para a geração de negócios para as empresas e uma alavanca de primeira ordem para a recuperação econômica e social.

E para fazer frente à situação atual, na opinião dos sócios da AFE, as principais medidas para acelerar o processo de recuperação do setor de feiras nos próximos meses giram em torno da capacidade de aplicar critérios de flexibilidade, apoio e comprometimento com os clientes, gestão eficaz de novos modelos de negócios e adaptação às necessidades atuais, garantindo segurança em saúde para gerar confiança.

 

Fonte: Portal Radar