União Russa de Exposições e Feiras traz pesquisa sobre o impacto da COVID-19 no setor

A União Russa de Exposições e Feiras (RUEF), juntamente com a R&C Market Research Company, divulgou os resultados de uma pesquisa realizada para avaliar o impacto da Covid-19 em sua indústria de feiras.

Dos 1.300 eventos planejados para 2020, menos da metade (47%) foram realizados em datas originalmente especificados pelos organizadores. Cerca de 37% foram cancelados ou adiados para 2021 e 10% foram realizados em outras datas.

Os resultados da pesquisa destacam o forte impacto da pandemia no setor em 2020 e as expectativas dos respondentes para 2021.

A maioria dos entrevistados (68%) indicou que suas perdas foram mais de 50% do faturamento esperado da empresa em 2020.

Quase dois terços (64%) das empresas disseram que tiveram que reduzir sua força de trabalho, com 23% indicando mais de 40%. Apenas 36% conseguiram manter toda a sua equipe.

Pouco menos de um terço (32%) das empresas disseram ter se beneficiado de apoio financeiro público. As medidas mais populares foram isenções fiscais, empréstimos e subsídios para compensação parcial das perdas de negócios.

Em entrevista para a Exhibitions World, o presidente da RUEF indicou que a indústria nunca retornará a um nível pré-Covid-19 em termos de conteúdo e estrutura porque o mundo mudou.

“Precisamos nos tornar mais flexíveis do que nunca. Podemos enfrentar vários desafios globais: epidemias, conflitos militares, sanções econômicas e outros. A indústria deve ser capaz de se adaptar rapidamente para a nova realidade e novas condições”, completou.

 

Fonte: Portal Radar