Indústria europeia de feiras pede desenvolvimento de certificado digital de vacinação

Regulamentações e restrições de viagens fragmentadas dentro da União Europeia (EU) – e globalmente – continuam sendo uma grande barreira para que exposições internacionais e eventos profissionais retomem seus negócios.

Para a indústria de feiras é um ponto concordante que o aumento no ritmo da vacinação, combinadas com testes rápidos e soluções de rastreamento inteligentes, promoverão a proteção da saúde e permitirão viagens dentro da Europa e no mundo todo.

Os certificados digitais de saúde em toda a UE, sendo compatíveis globalmente, são uma ferramenta fundamental para restabelecer a confiança entre os viajantes, a liberdade de movimento e a reconstrução da conectividade.

Tal aplicação deve ser útil para toda a cadeia de viagens e hospitalidade e incluir especificamente feiras comerciais e eventos de negócios para uma experiência segura e contínua. E isso deve estar disponível o mais rápido possível.

Antes da reunião dos Ministros do Turismo da EU, em 1º de março de 2021, a indústria de exposições europeias pede uma abordagem coordenada para remover as restrições à mobilidade, como quarentenas e proibições de viagens, e apoia fortemente o desenvolvimento rápido de um certificado digital de saúde.

Feiras, exposições e eventos de negócios desempenharão um papel vital na recuperação econômica.

“Com tempos de entrega de que variam de 4 a 6 meses, nosso setor precisa de um roteiro claro para planejar e preparar a inovação internacional e as plataformas de negócios no prazo”, aponta a European Exhibition Industry Alliance.

A European Exhibition Industry Alliance representa hoje cerca de 400 organizadores e operadores de eventos.

 

Fonte: Portal Radar