Com mais de 5 mil participantes, resultados da Festuris supera expectativas

A 32ª edição da Feira Internacional de Turismo de Gramado (Festuris) terminou neste domingo (08/11). Apesar de atípica, já mostra a possibilidade de retomada de feiras presenciais, suspensas desde março no Brasil e no mundo em razão da pandemia. “A principal novidade este ano foi conseguir realizar um evento no meio do caos”, assinalou Eduardo Zorzanello, CEO do Festuris, lembrando que esta edição foi marcada definitivamente pela transformação dos negócios e das pessoas.

“De forma nenhuma sentimos a falta de público. O resultado desde a abertura foi além de nossas expectativas”, disse o CEO, satisfeito com a receptividade do trade. Esta edição registrou cinco mil inscritos, contra cerca de 11 mil do ano passado. “Temos menos da metade,só que essa metade satisfeita com as reuniões de negócio marcadas antecipadamente, individuais e com tempo determinado. É isso que estamos escutando agora”, salientou satisfeito Zorzanello diante da nova forma de se realizar negócios com e troca de informações, mais diretas e focadas.

Nesta edição todo o trabalho, a movimentação de profissionais e a geração de negócios foi de forma descentraliza, sem nenhuma aglomeração, com o devido distanciamento, com higienização e sanitização em função da segurança do participante.Segundo o CEO, a feira está bem distribuída e com estandes distanciados e mais abertos, permitindo uma fluidez melhor de pessoas.

“Este ano a novidade foi fazer um evento na pandemia com todas as restrições e protocolos exigidos. Isso fez com que tivéssemos que mudar completamente a disposição do evento. Alterarmos a perspectiva de termos uma feira como a do ano passado, que gerava aglomeração e contato. Além das reuniões tivemos que manter o distanciamento.E como manter as pessoas distantes se o Turismo vende alegria e felicidade? Esse, talvez, foi o grande desafio e a grande novidade”, explicou.

Para ele, o importante foi conseguir superar esse grande desafio e fazer que as pessoas entendessem o momento, viessem ao evento e saíssem satisfeitos.

E isso, para o CEO, “não foi somente coragem ou bravura da organização. “Compartilhamos esse compromisso com a retomada feira com todos os expositores, os profissionais. Se todos não nos tivessem delegado essa possibilidade, certamente não iríamos fazer o evento. Nossa gratidão para todos. E é isso que colocamos como principal fator desta mudança”, destacou Zorzanello. As pessoas passaram a se reunir com os devidos protocolos e principalmente ter de volta o ânimo perdido pelos meses parados, sem perspectiva“porque todos já estão pensando em 2021”.

“A resposta de agendamento prévio para os negócios que tentávamos vender há anos sempre foi muito pequena, mas a situação nos obrigou a essa nova realidade.O representante do estado do Pará, por exemplo, disse que este ano foi extremamente mais produtivo que 2019”, acrescentou a CEO do Festuris, Marta Rossi. “Este ano temos quase seis mil pessoas a menos, mas o resultado foi incrível. O receptivo marca, as pessoas sentam, olham no olho, não trocam cartões simplesmente, trocam informação e negociam. Para muitos os resultados superaram o de edições passadas. Com ajustes, certamente esse formato deverá tornar-se a nova prática nas feiras por diante”, completou.

Como resultado do distanciamento social por meses de pandemia uma tendência mundial também já é registrada no Brasil: o Turismo Natureza, de espaços abertos que tende a crescer e, de acordo com Zorzanello, deve decolar. “Observamos que o segmento envolvendo Natureza e Sustentabilidade vai despontar. O fato de as pessoas quererem buscar algo, talvez mais reservado e tendo a natureza como espaço de lazer favorece o segmento pelo menos até quando a vacina contra a Covid-19 acontecer. Por enquanto essa é a tendência associada ao fato que hoje as pessoas estão buscando viajar em pequenos grupos, pelo menos neste primeiro momento”, explicou.

Balanço

Durante os dois dias e evento foram 6 mil reuniões agendadas pelos mais de 5 mil inscritos através do aplicativo do evento. A segurança sanitária também foi validada com protocolos rígidos e a certificação ‘Covid Free’ do IBES International.

Conforme resultados apresentados na coletiva de imprensa, além do número de inscritos e reuniões agendadas o Festuris teve 130 estandes e mais de 1.500 marcas em exposição, distribuídas pelos 25 mil m² de área dos pavilhões. “Esse desafio de todos nós se tornou uma realidade. Recomeçar é a palavra de ordem e colocamos muito disso à parceria de expositores, participantes e da imprensa que fizeram do Festuris o palco para esse momento histórico. Nós derrubamos muros, criamos oportunidades e mesmo diante da pandemia apresentamos um evento de qualidade”, destacou Eduardo Zorzanello.

Marta Rossi destacou a importância do evento para toda a cadeia produtiva. “Tivemos quase 500 profissionais de diversos segmentos e ramos de atuação trabalhando no staff da feira. A maioria deles sem eventos desde o início da pandemia. Era hora de retomar. Muitos não acreditavam que chegaríamos até aqui, mas agora somos referência para os próximos eventos”, acrescentou.

 

 

Fonte: Mercado & Eventos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *