Prorrogadas as inscrições para 21a Edição do Prêmio Caio

A decisão acontece em função do volume de trabalhos já inscritos e à necessidade de mais tempo para as empresas concorrentes produzirem as respectivas defesas com a máxima qualidade que, com a prorrogação, podem ser entregues até o dia 15 de outubro.

Pesou também o fato de que, em função das medidas de combate à pandemia da COVID-19, para a edição 2020 houve uma série de ajustes no regulamento da premiação, além da apresentação de quatro novas categorias, exclusivas para concorrer nesta edição. “Em função destas mudanças, que aumenta o grau de atenção nas defesas, mais a quantidade de trabalhos inscritos, entendemos por bem prorrogar o prazo para entrega dos trabalhos”, explicou Sergio Junqueira Filho, diretor do Prêmio Caio. “Como as quatro categorias que foram criadas tem por objetivo mostrar os trabalhos que estão sendo desenvolvidos pelo mercado para enfrentar as mudanças que ocorreram a partir de março, estendemos também o prazo para as inscrições, para dar oportunidade para o maior número de empresas apresentarem seus trabalhos”

PERÍODO DE CONCORRÊNCIA DOS CASES

A data final de corte dos trabalhos que podem concorrer nesta edição foi estendida. Tradicionalmente, a data de corte do Prêmio Caio é de trabalhos executados entre 1 de julho do ano anterior à 30 de junho do ano corrente. Em 2020, a data de corte final foi estendida para 30 de agosto. Isto é, poderão concorrer trabalhos executados entre 01 de julho de 2019 e 30 de agosto de 2020.

“Esta é a primeira vez na história da premiação que esta data de corte é alterada”, disse Sergio Junqueira Filho, diretor da Comissão Organizadora do Prêmio Caio 2020. “Com o início da pandemia em fevereiro, houve um gap nos eventos que estavam programados para ocorrer no primeiro semestre. As empresas – agências, organizadoras e clientes – levaram um tempo para entender a realidade posta, se reorganizar, e colocar em prática os primeiros projetos pós início da pandemia”.

“O objetivo principal do Prêmio Caio é mostrar a excelência do nosso mercado. Mas paralelo a este, também temos como objetivo mostrar o que está sendo feito. E esta segunda perna ficaria extremamente prejudicada se não alterássemos a data de corte final, dando a impressão de que o mercado estava 100% parado. O que não condiz com a realidade”, enfatiza Junqueira.

ADEQUAÇÃO DE CATEGORIAS

Os tutoriais de todas as categorias do Prêmio Caio foram revisados, detalhando melhor a previsão dos eventos realizados 100% online, ou híbridos. “Agora o concorrente poderá verificar no tutorial de cada categoria se, dentro dos critérios do Prêmio Caio, ela se enquadra para recepcionar este tipo de evento”, explica Sergio Junqueira Filho.

No Regulamento de 2020 também foi feita uma adequação, prevendo a divisão de cada categoria que tenha quórum suficiente para avaliação de eventos presenciais e híbridos, e os 100% online. Assim, se uma categoria tiver quatro ou mais trabalhos de evento presencial inscritos, e quatro ou mais trabalhos de eventos online, a categoria será dividida, e os dois perfis de trabalhos (presencial e híbrido de um lado, e 100% online do outro) serão avaliados como se fossem categorias diferentes.

A condição sine qua non para que ocorra a divisão, é quórum de trabalhos inscritos de cada perfil. Havendo quórum para avaliarmos eventos presenciais e online separadamente, a análise será mais criteriosa, já que os dois perfis possuem objetivos, métodos de execução e métricas de mensuração de retorno bastante distintas”, explica Junqueira Filho.

CATEGORIAS PARA PROJETOS FUTUROS

A terceira grande adequação na 21ª Edição do Prêmio Caio foi a criação, excepcional para esta edição, de três categorias para projetos futuros, ainda não executados.

Em tese, os projetos executados no primeiro semestre são adequações rápidas, de eventos já programados, para a realidade do online em função do isolamento social imposto pela pandemia. Os novos cases, com projetos elaborados já para uma nova realidade social e econômica, já estão sendo criados, gestados, pelas agências, organizadoras, promotoras e clientes, mas só serão executados a partir do segundo semestre de 2020.

Entendemos que um dos objetivos de Prêmio Caio sempre foi mostrar o que estava acontecendo de melhor no mercado em termos de criatividade, execução, tecnologia e resultados. E se não criássemos estas categorias, possibilitando a inscrição do que foi elaborado para execução futura, haveria um vácuo de inovação em 2020, o que não condiz com a realidade”, ressalta Junqueira. “Nunca se criou e se inovou tanto quanto em 2020. E o Prêmio Caio precisa refletir, precisa mostrar para o mercado em geral, esta dinâmica”.

INSCRIÇÕES

As inscrições para 21ª edição do Prêmio Caio vão até o dia 30 de setembro, e a entrega dos trabalhos até 15 de outubro. Durante o mês de outubro serão feitos os trabalhos de curadoria e Julgamento, e anúncio dos finalistas ainda no início de novembro.

Os critérios adotados pelo Júri para avaliar os cases incluem, principalmente, estratégias, desafios, soluções, execução e entrega dos Eventos, além de aspectos específicos que pautam os Serviços de cenografia, montagem de estande, recurso audiovisual e inovações tecnológicas.

As inscrições devem ser feitas direto no site do Prêmio Caio: www.premiocaio.com.br

 

Fonte: Portal Eventos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *