Rio reabre hotéis e flexibiliza medidas de isolamento a partir desta terça-feira (2)

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou o início da flexibilização do isolamento social a partir desta terça-feira (2). A reabertura será dividida em fases, que durarão cerca de duas semanas cada. De acordo com o prefeito, a cidade do Rio passará por uma reabertura “lenta, gradual e com segurança” para não agravar os números atuais de infectados pelo novo coronavírus (Covid-19).

A Fase 1, portanto começa nesta terça-feira (2) e permite, com restrições, as atividades esportivas em centros de treinamento; atividades esportivas nos calçadões; atividade aquática individual no mar; celebrações em igrejas (com procolo de desinfecção); e a reabertura de hotéis e hostels, lojas de móveis e decorações e concessionárias de automóveis. Bares e restaurantes permanecem somente com os sistemas de delivery e take away (ir ao restaurante somente para pegar a comida e levar).

 

Na Fase 2 abrem os shoppings (de 12h às 20h com restrição de capacidade). Na Fase 3, que deve começar no dia 1° de julho, todos os comércios, com restrição de circulação, serão reabertos, enquanto bares e restaurantes poderão operar com 50% da capacidade. As praias e parques também serão abertos, mas sem aluguel de cadeira e barraca, bem como as áreas de lazer e atividades culturais em espaço aberto (sem aglomeração). As competições esportivas, como o futebol, também voltarão com um terço do público.

 

Na Fase 4, a partir de 15 de julho, os pontos turísticos reabrirão com 1/3 da capacidade, bem como as atividades culturais em espaços fechados, como cinemas, teatros e museus. Somente na Fase 6, em meados de agosto, que a atividade turística volta ao cotidiano normal, como a capacidade máxima de praias e atrações turísticas.

 

Fonte: Mercado & Eventos