MP que transforma Embratur em agência será assinada no dia 6 de novembro

Está marcada para o próximo dia 6 de novembro, às 10h30, no Palácio do Planalto, a assinatura da Medida Provisória (MP) que transformará o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) em agência independente de promoção. A informação acaba de ser confirmada, em primeira mão, pelo diretor de Marketing da Embratur, Osvaldo Matos, em entrevista ao M&E neste terceiro dia de FIT 2019, em Buenos Aires.

 

E um dos primeiros investimentos após a Embratur se tornar uma agência independente de promoção, será a criação de unidades mistas de divulgação da marca Brasil em todo o mundo. Serão criadas lojas de promoção e venda de produtos turísticos brasileiros em pontos importantes de emissão de turistas. Inicialmente, a abertura de lojas com a Marca Brasil, que passará a ser reconhecida em todo o mundo, acontecerá em 14 cidades.

 

Embratur abrirá lojas com a marca Brasil em até 14 cidades em todo o mundo para divulgar informações turísticas e vender produtos típicos nacionais

 

“Vamos ter em Paris, por exemplo, uma loja toda de LED e vidro com a Marca Brasil que vai vender turismo e outros produtos brasileiros exclusivos. Com a loja, será possível conhecer melhor o Brasil e seus produtos, O espaço terá até uma estrutura especial para receber agências e operadores brasileiros para reuniões no exterior”, destaca Osvaldo Matos. “Outro ponto será o licenciamento de produtos, ou seja, em parceria com fornecedores, poderemos vender cachaças e cervejas com a marca oficial do Brasil. O centro das receitas destas lojas será justamente a venda de produtos, para que os franqueados possam sempre fazer turismo”, completou o diretor.

 

A Embratur terá um leque de oportunidades para investir após se desvencilhar do poder público. Como agência de promoção privada, o Instituto já montou um plano estratégico para angariar receitas e manter em dia o trabalho de promoção do Brasil no exterior. Já em 2020, o estado abre as primeiras lojas, já para serem franqueadas.

 

Osvaldo Matos só não contou qual será a primeira cidade a receber a nova loja do Brasil. “Isto ainda é surpresa”, disse. No entanto, deu mais detalhes de como a Embratur conseguirá receita para poder trabalhar a promoção do Brasil no exterior. “Teremos 12,5% do orçamento do Sistema S, poderemos realizar eventos e congressos e ainda teremos a chancela de marca. Com isso, qualquer empresário interessado em fazer uma cerveja com a marca Brasil, uma sandália com a marca Brasil, poderá licenciar e vender em nossas lojas no exterior”, frisou Osvaldo.

 

Fonte: Mercado & Eventos