Sebrae, Ministério do Turismo e Embratur firmam parceria para alavancar o turismo em 30 rotas estratégicas

O programa é uma iniciativa de convergência de ações e investimentos para acelerar o desenvolvimento, gerar empregos e aumentar a qualidade e competitividade de 30 rotas turísticas estratégicas do Brasil. Ao Sebrae coube a capacitação e incentivo ao empreendedorismo dos pequenos negócios do setor.

 

O programa está estruturado em quatro linhas, que são: o fortalecimento da governança; melhoria dos serviços e atrativos turísticos; marketing turístico e apoio à comercialização e atração de investimentos; e facilitação do acesso a serviços financeiros.

 

O Sebrae vai investir R$ 200 milhões no programa, segundo o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. “A instituição terá uma missão importante que é organizar os quatro eixos, com foco especial nas micro e pequenas empresas, na qualificação e capacitação e nas estratégias de marketing”, afirmou o ministro. “Um dos pontos mais importantes, é que em cada rota, o Sebrae verificará a viabilidade de investimentos para a melhoria da infraestrutura”, acrescentou o ministro.

O Marcelo Álvaro ressaltou ainda que, pela primeira vez, foi possível montar um plano estratégico desta natureza entre os órgãos do governo federal e o Sebrae. O Investe Turismo também envolverá as secretarias de Turismo dos estados e municípios e um primeiro encontro já está marcado para acontecer em João Pessoa, no dia 3 de junho.

 

30 rotas estratégicas

 

Serão desenvolvidas ações nas 30 rotas estratégicas, atingindo 158 municípios, sendo quatro no Centro-Oeste, sete no Norte, 10 no Nordeste, cinco no Sudeste e quatro no Sul do país. Todos eles contam com patrimônios mundiais reconhecidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). As rotas receberão, entre outras ações, seminários de orientações para órgãos públicos e privados sobre linhas de financiamento para o turismo, disponíveis no Prodetur+Turismo e Fungetur.

 

O programa irá disponibilizar também um portfólio de investimentos, que é o mapeamento de oportunidades de negócios e parcerias público-privadas e estudos de viabilidade econômica das oportunidades de negócios identificadas. O programa irá ajudar no fortalecimento da governança, com oficinas para integração e atuação conjunta da gestão pública com a iniciativa privada. O programa também vai facilitar a inserção produtiva de pequenos negócios relacionados ao turismo.

 

 

Fonte: Diário do Turismo