Rio gera mais de 10% do Turismo no Brasil; veja dados

[Panrotas, 22/11/2017]
O setor de Viagens e Turismo contribuiu com US$ 6,5 bilhões no PIB no Rio de Janeiro em 2016, sendo 4,9% da economia da cidade e 11,5% da geração da indústria no Brasil. No entanto, menos de 6% do gasto na cidade vem do mercado internacional, revelou um novo relatório do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC).
América Latina City Travel & Tourism Impact é uma das séries de relatórios do WTTC que analisa a contribuição do mercado para as economias das cidades e a criação de emprego. O estudo abrange 65 cidades, seis na América Latina.
Os dados sugerem que hospedar a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016 teve um impacto direto sobre o PIB geral e principalmente no setor de Viagens e Turismo, inclusive no aumento de contratações na cidade. Em 2014, houve um pequeno aumento no volume de visitas e pernoites, porém este nível não foi mantido; e em 2016, como muitas vezes visto após mega-eventos, houve um deslocamento significativo para outros destinos, com viagens adiadas ou canceladas. As melhorias na demanda internacional também foram compensadas pela menor demanda doméstica devido à recessão.
BRASÍLIA
Menos de 4% da atividade do setor em Brasília foi gerada pela demanda internacional, já que a capital do Brasil depende da despesa doméstica. As viagens de negócios são importantes para a cidade, incluindo grandes volumes de viagens relacionadas com o governo. O crescimento diminuiu mais recentemente durante a recessão, mas isso segue um crescimento particularmente forte nos anos anteriores, pois a atividade econômica cresceu, ajudada pelo aumento dos gastos do governo.
O PIB turístico de Brasília é de apenas 3,2% da economia da cidade, representando US$ 2,2 bilhões. O setor gera cerca de 52 mil empregos na cidade, ou 3,9% do percentual de Brasília.
A contribuição total da indústria para o PIB do Brasil foi de R$ 530,5 milhões (US$ 152,2 bilhões), 8,5% do PIB em 2016. A contribuição total do setor para o emprego, incluindo empregos indiretamente apoiados pelo setor, foi de 7,8% do total empregativo (sete milhões de empregos). Nos próximos dez anos, a previsão é de nove milhões de empregos no Brasil através da atividade turística.