Marca Brasil ocupa posição de destaque no ranking de imagem na América Latina

[Embratur, 23/11/2017]
A Marca Brasil ficou na 2ª posição no ranking Country Brand Report Latin America – FutureBrand, uma classificação que mede a percepção da população de outras regiões do mundo em relação a 21 nações latino-americanas e analisa a força das marcas desses países. O Brasil caiu uma posição em relação à pesquisa anterior, ficando atrás apenas da Argentina.
Segundo a publicação, a queda da marca brasileira para a segunda colocação foi ocasionada pela instabilidade política do último ano. Segundo o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, essa turbulência foi superada e o Brasil atravessa um momento de retomada econômica e tem tudo para voltar a ocupar a primeira colocação no ranking nas próximas edições. “O Brasil tem potencial turístico reconhecido internacionalmente e fortaleceu sua imagem como um país capaz de organizar grandes eventos nos últimos dez anos, como aconteceu com o sucesso da Copa do Mundo e das Olimpíadas”, lembrou.
O resultado é considerado positivo especialmente pelo fato do Brasil investir na promoção internacional valores consideravelmente abaixo dos concorrentes da América Latina, como Argentina e México, por exemplo, que investe mais de US$ 450 milhões por ano na promoção do setor. A Embratur teve orçamento de US$ 17 milhões em 2017 e sofre com contingenciamentos.
O projeto de lei que transforma a Embratur em agência está em fase final de tramitação no Congresso Nacional e, segundo o relator do texto, o deputado Paulo Azi, deverá ser votado até o final do ano. O presidente da autarquia defende que a aprovação da matéria irá alavancar o orçamento para promoção internacional e dar ainda mais musculatura para a Marca Brasil no exterior.
No ranking por dimensões avaliado na pesquisa, o país ocupa a primeira colocação nos quesitos Turismo e Made-in (produtos manufaturados) e a segunda colocação em Potencial de Negócios e Patrimônio e Cultura. De acordo com a assessora da presidência da Embratur, Kátia Bittencourt esses resultados comprovam a diversidade dos atrativos naturais e culturais do produto turístico brasileiro.
“Temos a oportunidade de posicionar melhor o segmento de Turismo Cultural perante outros países. O Brasil tem manifestações culturais diversas, diferente dos concorrentes. O turismo é cada vez mais uma experiência. Diante dessa realidade, elementos culturais ricos como a música e a gastronomia nacional fazem a diferença. São elementos de relevância para a experiência do turista, além da hospitalidade do povo brasileiro”, explica.
Assim como acontece com as marcas de consumo, a força ou a fraqueza da percepção de um país pode influenciar as decisões das pessoas quando chega a hora de escolher qual visitar. Para fortalecer ainda mais a imagem do Brasil como um destino turístico, Katia defende que as reformas são importantes para alcançar resultados ainda mais expressivos. “A maioria dos países do relatório investe mais que o Brasil na promoção internacional do turismo. É preciso mais investimentos para buscar melhor posicionamento da Marca Brasil e posicionar país, de uma vez, no imaginário do turista estrangeiro”, define.
O ESTUDO
O Country Brand Report Latin America, elaborado pelo FutureBrand, é baseado em informação quantitativa fornecida por opiniões fundamentadas de viajantes frequentes – negócio ou lazer – de fora da América Latina. Adota uma metodologia de investigação que, desde 2005, estuda percepções e associações de países, da mesma forma que mede as marcas de consumo ou corporativas. São 15 mercados abordados – Alemanha, Austrália, China, Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos, Espanha, EUA, França, Índia, Itália, Japão, Reino Unido, Rússia, África do Sul e Turquia.
MARCA BRASIL
Criada, em 2005, a partir dos resultados apontados pelo Plano Aquarela a Marca Brasil representa a imagem do Turismo do Brasil e das suas principais qualidades de exportação. Além disso, a marca traduz a imagem que os turistas internacionais têm do país – multicolorida, refletindo aspetos como a alegria, a sinuosidade, a luminosidade e a modernidade.