Para expositores, Hiper Feirão rende mais que eventos B2B

[Panrotas, 08/10/2017]
A conversa olho a olho com o cliente, algo tão falado na indústria e encarado o maior diferencial diante dos competidores da internet, tem sido valorizada não só pelos agentes de viagens. Os expositores do Hiper Feirão de Viagens Flytour em Campinas, a cerca de 100 quilômetros de São Paulo, também endossam esse fator.
Há fornecedores que, inclusive, encontram resultados superiores aos registrados em feiras B2B, como a Abav Expo. É o que garante a diretora de Marketing da Santur, de Santa Catarina, Ana Cristina Zandavalle que, juntamente com a gerente comercial do hotel Majestic Palace, Francisca França.
“A proposta do evento é interessante, pois tem todo um call center de agências de viagens. Em uma Abav, como hoteleira, não traz resultados para nós. Esse tipo de evento é tendência e a Abav, posso dizer, está com os dias contados”, concordaram elas, porém, garantindo a presença em eventos voltados ao trade nos próximos anos por se tratarem de um órgão institucional.
Uma visão similar é compartilhada pelo gerente comercial do Mavsa Resort, Cleiton Francisco. Dois mil e dezessete marca a primeira participação da empresa hoteleira no feirão da Flytour Viagens.
“Ainda não sabemos como estão as vendas, mas a procura é grande. Estamos gostando mais do que Aviesp e Avirrp. Aqui conseguimos falar com os agentes, distribuir material para eles. Pretendemos voltar ano que vem”, declarou o executivo.
A cidade mais amada do brasileiro, Orlando, tem lugar garantido no encontro B2C, assim como os locais situados no entorno. A região de Kissimmee tem utilizado o espaço para apresentar aos consumidores a multiplicidade de destinos que podem ser visitados nos Estados Unidos.
A gerente de Contas de Kissimmee, Ana Flavia Medina, aposta no carro-chefe dos destinos: as casas.
Segundo ela, o trade não tem tanto conhecimento do produto, enquanto o consumidor final já está familiarizado graças ao Airbnb. A participação na Abav Expo já não acontece há anos, pois o foco passou a ser na WTM Latin America.
“Aqui [no Hiper Feirão] o resultado é de longo prazo. Explicar o destino é plantar uma semente hoje que pode ser colhida daqui a dois anos”, afirmou. “Esse é um evento ímpar que cresce enormemente ano após ano em expositores e visitantes. Posso dizer é que uma proposta inovadora”, complementou.
O Estado mais vendido do feirão de Santos (SP), realizado de 22 a 24 de setembro, foi a Bahia. E o estande do destino está bem localizado no pavilhão do Expo Dom Pedro. Para o coordenador técnico de São Paulo, Luiz Castro, ter essa vivência e mostrar praias, história, cultura e demais atrativos tem um alcance sem igual para os negócios.
Ele acredita que é difícil comparar com o objetivo proposto por feiras B2B, mas ressalta que o Hiper Feirão está à frente por trazer de 25 mil a 50 mil pessoas com interesse de viajar. “O preço pesa porque não está fácil para ninguém . Mas as pessoas querem comodidade, atenção e famílias, principalmente, o conforto de um all inclusive.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *