Principais índices da hotelaria no Brasil registram queda de significativa em agosto deste ano

[Hôtelier News, 22/09/2017]
A STR divulgou um relatório da performance da hotelaria nas Américas Central e do Sul. A região registrou os seguintes índices:
Ocupação: + 0,6% – 58,0%;
Diária Média (DM): -25,0% – US$ 99,09
Receita por quarto disponível (RevPar): -24,5% – US$ 57,48
Os analistas da STR analisaram que o declínio acentuado da DM foi causado principalmente pelos índices registrados no Brasil, que representa uma grande parte do abastecimento hoteleiro da região, em razão da realização das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro no mês analisado.
Os numeros do Brasil são os seguintes:
Ocupação: -4,3% em 54,7% DM: -46,6% – R$ 263,45
RevPar: -48,9% – R$ 144,04
Devido à comparação das Olimpíadas, o Rio de Janeiro registrou quedas na ocupação (-40,6%) e na DM (-73,4%). Ao mesmo tempo, os hotéis de São Paulo conseguiram crescer as duas métricas para o mês, resultando em um aumento de 19,0% no RevPar.
Os especialistas da STR observam também que o crescimento da oferta provavelmente continuará afetando o desempenho hoteleiro no Brasil. O País adicionou uma quantidade significativa de novos quartos nos últimos anos devido a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas, e que o atual pipeline representa 12,5% do inventário de quartos existentes no Brasil.
Outros dois países aparecem no relatório da STR. No Equador, a ocupação cresceu 5,5% alcançando a média de 61,7%, já a DM caiu 2%, ficando em US$ 94,18. O RevPar cresceu 3,4% (US$ 58,12). No Peru, a ocupação teve uma alta de 2,3% atingindo a média de 71%. A DM caiu 2,9% ficando em US$ 132,16; e o RevPAR diminuiu 0,7% registrando US$ 93,77.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *