Sandra Maia, sobre o Desafio Senac: “Os jovens querem salvar o planeta”

[Diário do Turismo, 28/08/2017]
Sandra Maia é especialista em comunicação empresarial, coordenadora dos cursos de Bacharelado em Hotelaria e Tecnologia em Eventos do Centro Universitário Senac – Santo Amaro. Por seu currículo comprovadamente fidedigno, foi convidada este ano para ser a coordenadora do Desafio Senac – Alunos no Comando, que acontece de 6 a 8 de outubro de 2017, no Grande Hotel Campos do Jordão/Hotel Escola Senac. Neste ano, o tema do evento é “Sonhos, olhares de um futuro ideal”, que norteará todas as atividades elaboradas pelos alunos com a supervisão dos profissionais do hotel.
Sandra concedeu esta entrevista exclusiva ao DIÁRIO, falando sobre a 6ª edição do evento, que mais uma vez terá os alunos do Senac nas principais funções do hotel durante um fim de semana. Ao todo, 120 alunos de bacharelado de Hotelaria, Tecnologia em Hotelaria, Tecnologia em Eventos e Tecnologia em Gastronomia atuarão no programa. Abaixo, a entrevista:
DIÁRIO – Sandra, temos acompanhado nos últimos cinco anos o programa Desafio Senac – Alunos no Comando. Você pode nos apresentar alguns cases que comprovem que estes jovens atuam hoje no mercado hoteleiro?
SANDRA MAIA – O Desafio Senac – Alunos no Comando (ANC) é o maior evento de formação educacional no país, na área de hospitalidade, com base na prática profissional. Ele estimula a discussão de temas da área em profundidade, conta com corpo docente excelente, gestores com competência e vasta vivência de mercado, que se dedicam durante um ano, preparando alunos de graduação para assumir a gestão e operação do GRANDE HOTEL CAMPOS DO JORDÃO – HOTEL-ESCOLA SENAC ou o GRANDE HOTEL SÃO PEDRO – HOTEL-ESCOLA SENAC, por um fim de semana.
Lançado em 2012, como disciplina optativa dos cursos de Bacharelado em Hotelaria, Tecnologia em Hotelaria, Tecnologia em Eventos e Tecnologia em Gastronomia, contabilizou nas últimas edições 9.600 horas de atividades, envolvendo mais de 500 alunos. Nesse período, o projeto acolheu cerca de 1.500 hóspedes, executivos e representantes do trade de turismo e eventos.
Então, respondendo a sua pergunta, sim. Há, hoje, no mercado, vários alunos que passaram pelo Desafio Senac Alunos no Comando, conhecido carinhosamente como ANC.
Neste ano, o evento, que está na 6ª edição, acontecerá no GRANDE HOTEL CAMPOS DO JORDÃO – HOTEL-ESCOLA SENAC, no período de 6 a 8 de outubro, com o tema: Sonhos – olhares de um futuro ideal, definido pelo grupo de 12 gestores do projeto.
O Grupo Gestor ANC é formado por alunos dos cursos de Bacharelado em Hotelaria, Tecnologia em Gastronomia e Tecnologia em Hotelaria.
DIÁRIO – Foi possível auferir se um aluno – após esse Desafio – mostrou-se mais confiante no exercício de suas funções?
SANDRA MAIA – Mais que um evento, o Desafio Senac: Alunos no Comando é uma disciplina optativa de 120 horas, para alunos de graduação do Centro Universitário Senac de diversos cursos, em especial, do Bacharelado em Hotelaria. Ao longo do processo, portanto, os alunos são avaliados e têm seus gaps de competências trabalhados por docentes e gestores da área que os acompanham antes, durante e depois do evento. Eles passam por oficinas, treinamentos, além das imersões para planejamento pré-evento, evento e pós-evento. O Centro Universitário Senac coloca à disposição da equipe de Alunos no Comando, os ANCs, cerca de 30 profissionais. Docentes e gestores com ampla vivência na área.
Então, a resposta é sim. O Desafio é um investimento do Centro Universitário Senac para a formação desses jovens e faz toda a diferença. Ao longo dos 4 anos do bacharelado, os alunos passam por duas atividades de prática profissional nos hotéis-escola, além de terem que cumprir estágio com carga horária de 800 horas. O Bacharelado em Hotelaria é, por isso, referência na formação de jovens para o mercado interno e também externo. Temos, de fato, vários alunos atuando fora do Brasil. Em média, a equipe de alunos que compõe o grupo gestor e a equipe operacional chega a 100 alunos. Neste ano, estamos com 103 alunos, a maioria do Bacharelado em Hotelaria, e cerca de 20% de outros cursos de graduação, a exemplo do Tecnologia em Gastronomia, Bacharelado em Nutrição, Tecnologia em Estética e Cosmética, Bacharelado e Licenciatura em Educação Física, Bacharelado e Tecnologia em Fotografia, e outros.
DIÁRIO – No ano passado, conversando com alunos do setor de gastronomia, constatamos que muitos vêm de outras cidades para estudar no Senac. Desses 120 alunos do programa Desafio 2017, quantos são de outros estados?
SANDRA MAIA – O grupo é formado por alunos que estudam em um dos campi Senac São Paulo. Temos 56 alunos do campus Santo Amaro (oito gestores e 47 da equipe operacional); 38 alunos do campus Águas de São Pedro (quatro gestores e 34 da equipe operacional); e 13 alunos do campus Campos do Jordão (um gestor e 12 da equipe operacional), além de dois alunos convidados, que fazem intercâmbio no Bacharelado em Hotelaria este ano, um aluno da Espanha e outro do Chile, que vem para observar e participar do Desafio.
DIÁRIO – As práticas profissionais de determinada profissão, como a da hotelaria, podem se transformar com o passar do tempo e influenciar o rendimento de uma pessoa. O uso de tecnologia, na sua opinião, otimiza ou desacelera a aprendizagem?
SANDRA MAIA – As disciplinas da prática profissional permitem ao aluno o conhecimento; a vivência na operação hoteleira; e a compreensão de fluxos e processos do cotidiano de um hotel real, e também de sua área de reservas e vendas, complementando o que o aluno vê em sala de aula. Essa experiência é fundamental para o desenvolvimento das competências necessárias para o futuro profissional no exercício de suas funções, na operação ou na gestão de serviços hoteleiros, seja na área de hospedagem, alimentos e bebidas, lazer, eventos, administração, vendas, reservas, finanças, etc..
Além disso, oferecem ao aluno a possibilidade de avaliar as áreas que têm maior identificação ajudando-o na escolha de qual caminho seguir depois de formado. No Centro Universitário Senac, além da disciplina da prática profissional nos hotéis-escola, que dão ao aluno uma visão ampliada da operação e gestão em hospitalidade, o aluno participa também da prática profissional na área de vendas e reservas. Ali ele aprende, na prática, o que viu em sala de aula e laboratórios sobre vendas, reservas, revenue, comunicação e marketing.
Com relação à tecnologia, acredito ser um caminho sem volta. Se levarmos em conta que essa geração que está aí nasceu no mundo digital, e que este já tem alto impacto no setor, analisando somente a questão da reserva, da distribuição e venda, passando ainda por toda a gestão e backoffice, entendo que a tecnologia que transporta o aluno para outros ambientes, como parte do processo de ensino/aprendizagem, parte do processo.
No Centro Universitário Senac, disponibilizamos para o aluno todas as referências e material discutido em sala de aula no Blackboard: ambiente virtual que inclui fóruns, debates, chats e permitem ao corpo docente acompanhamento a distância para alunos ao longo do curso. Além disso, disponibilizamos laboratórios equipados e disciplinas a distância, que também fazem parte da grade curricular. Além disso, no Centro Universitário Senac são tratadas questões como ética e cidadania, pesquisa e metodologia, empreendedorismo e economia criativa.
DIÁRIO – Há algum tempo atrás tínhamos o hábito de dizer que os jovens – com sua curiosidade natural – tinha muito a nos ensinar. Com o volume de informações de hoje – criamos pretextos de falta de tempo – ou há uma falta de interesse em ensinar e aprender de uma maneira geral. Pergunta. Podemos aprender com os jovens?
SANDRA MAIA – Bem, de fato, quando estamos abertos, podemos aprender com todo mundo. A humildade e a empatia fazem parte do líder que atua como exemplo, e isso não é diferente em hospitalidade. O jovem de hoje, seja da geração Y ou Z, vem com outras preocupações. Eles querem salvar o planeta. Trazem questões como diversidade, bem viver, questões étnicas e ambientais, cidadania, responsabilidade social, ética etc. etc.. São idealizadores e, no Centro Universitário Senac, trabalhamos para que essas questões e preocupações sejam consolidadas em projetos capazes de estimular o empreendedorismo e a inovação. Talvez por isso, a sala de aula seja um lugar mais que especial para aqueles que querem se renovar constantemente, ou seja, docentes e discentes.
O profissional de mercado precisa de aprendizado contínuo, então, levando em conta que ensinar e aprender ou aprender e ensinar são vias de mão dupla, a resposta é sim. Aprendemos com os jovens, conforme damos a eles, em espaços colaborativos, a possibilidade de aprender e de, em alguns casos, trocar de papel conosco. Eles também aprendem quando ensinam, então, as dinâmicas em sala de aula, as reflexões, as discussões em grupo, tudo é de extrema riqueza e contribui na formação de cidadãos conscientes e interessados pela vida.
No projeto Desafio Senac: Alunos no Comando, por exemplo, a experiência é muito enriquecedora para todos: docentes, alunos, gestores do Grande Hotel. Nas oficinas e orientações, os alunos trazem muitas sugestões e têm total liberdade para fechar a programação, contratar atrações, organizar as atividades etc. etc.. De fato, eles são responsáveis por tudo o que acontece no fim de semana. Do processo para selecionar a equipe operacional até a definição dos mimos e atrações para encantar hóspedes e convidados.
QUEM É SANDRA MAIA?
Sandra Maia é coordenadora dos cursos de Bacharela em Hotelaria e de Tecnologia em Eventos do Centro Universitário Senac, e é sócia-diretora da CENÁRIO Assessoria de Marketing. Mestranda em Comunicação pela Universidade Paulista – UNIP, tem ao longo de sua trajetória o gerenciamento de diferentes projetos voltados para posicionamento e construção de marcas sustentáveis. Especialista em comunicação empresarial e relacionamento humano, é formada em comunicação social, com pós-graduação em Administração de Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing. Atuou à frente da Comunicação Corporativa e Marketing, nos últimos 25 anos, em empresas como: Accor Hospitality, Blue Tree Hotels, Cbmm, Nestlé e Grupo Rio Quente. Responsável pelo lançamento e pela implementação de inúmeros programas empresariais, de lançamentos de produtos, de projetos de responsabilidade comunitária, além de ter estado à frente de ações mais específicas, voltadas para comunicação e marketing nas esferas governamentais e corporativas, de produtos e serviços. Como atividades extracurriculares, fez parte de movimentos e grupos, visando o resgate da cidadania e a recuperação do meio ambiente. Participou de grupos de estudo para o desenvolvimento pessoal e aprendizagem compartilhada, como o Pathwork Group. É pós-graduada em Ioga e formada no curso de Fundamentos da Psicanálise no Instituto Sedes Sapientiae. Atualmente faz parte do Grupo de Estudos Acadêmicos (GEA) da Ampro, Associação de Marketing Promocional, e é colunista do Diário do Turismo. Como escritora, publicou livros voltados para relacionamento interpessoal e comunicação e marketing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *