Edital de concessão do Centro de Eventos do Ceará está concluído

[Diário do Nordeste, 14/08/2017]
O edital para a concessão do Centro de Eventos do Ceará (CEC) à iniciativa privada foi finalizado na última sexta-feira (11), informou o titular da Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado (Seplag), Maia Júnior. De acordo com ele, o certame será encaminhado para análise da comissão de Parcerias Público-Privadas (PPP) da Pasta entre nesta semana. Na quinta-feira (17), o edital deverá será repassado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).
“O Tribunal está levando 30 dias para analisar cada concessão”, afirma Maia. Assim, a expectativa dele é que, passado esse prazo, o edital possa ser lançado para convocar os interessados no CEC a apresentarem suas propostas. Questionado sobre previsões para o lançamento do certame, o secretário diz que isso vai depender do cumprimento do prazo pelo Tribunal, mas diz ter convicção de que o edital sai ainda este ano.
O objetivo do governo ao enviar o documento para apreciação do TCE é garantir a regularidade do processo e evitar eventuais questionamentos legais da corte que possam surgir posteriormente. “Vai que o Tribunal entra com um processo suspensivo na véspera do recebimento das propostas”, diz Maia Júnior.
Questionado sobre detalhes do edital, o secretário diz apenas que eles serão revelados no momento da publicação.
Atratividade
Com relação à atratividade do CEC para a iniciativa privada, a gerente geral do empreendimento, Lívia Holanda, garante que no “projeto de concessões do governo ele é o equipamento prioritário, pois já está pronto, e é o mais lucrativo. Nós temos eventos para serem realizados até 2020. No Nordeste, praticamente não temos concorrente”.
Desempenho
A receita do Centro de Eventos teve um crescimento de 21,8% nos primeiros sete meses deste ano em relação a igual período do ano passado. De janeiro a julho de 2016, foram R$ 3,8 milhões faturados. Em igual período deste ano, o CEC atingiu R$ 4,7 milhões. A quantidade de eventos realizados, entretanto, diminuiu de 60 para 48 de um período para o outro.
“A diferença nesse número se deve principalmente à Bienal do Livro. Ela dura quase um mês e ocupa praticamente todo o Cento de Eventos. Tivemos menos eventos neste ano, porém foram eventos maiores”, diz a gerente geral do CEC. Cerca de 700 mil pessoas foram ao empreendimento nos primeiros sete meses de 2017, “praticamente o dobro” do registrado em igual período do ano passado, afirma Lívia Holanda. Além da Bienal Internacional do Livro, eventos como Sana, entrega dos abadás do Fortal, o Bazar La Boutique e o show do tenor espanhol José Carreras geraram as principais receitas para o CEC neste ano.
Segundo semestre
De agosto até dezembro, o Centro de Eventos também deve ter um crescimento significativo de faturamento, já que irá receber entre 60 e 70 eventos. A expectativa, segundo Lívia Holanda, é que o empreendimento feche este ano com crescimento de 10% no faturamento frente a 2016, mas a gerente diz que não é possível prever o desempenho do segundo semestre com precisão porque “nos últimos meses, os eventos estão sendo fechados com pouca antecedência”.
“A alta estação dos eventos é o segundo semestre. De agosto a novembro, teremos congressos de endocrinologia, oftalmologia, pediatria, urologia, biblioteconomia e psicanálise”,enumera ela. “Em setembro, teremos três shows: Marisa Monte, Trinca de Ases e O Rappa (com Nação Zumbi)”, acrescenta.