Com cerca de 70 mil turistas, Festival de Parintins injeta R$ 117 milhões na economia do Amazonas

[Mercado e Eventos, 03/07/2017]
Terminou no último domingo (02) o Festival de Parintins 2017. Realizado na cidade de Parintins, distante cerca de 350 quilômetros de Manaus, o evento se configura em um dos principais do país no que se refere a manifestação cultural e movimento de turistas. Neste ano, a economia do município deve receber uma injeção de R$ 117,9 milhões, de acordo dados da Gerência de Registro de Fiscalização da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur). O levantamento foi baseado no fluxo de 70 mil turistas, dos quais cerca de 45 mil demandarão hospedagem em hotéis, cama & café, pousadas e casas alugadas, e os demais 25 mil, deverão se hospedar em casa de parentes ou amigos.
Desta forma, os 45 mil hóspedes pagando o preço médio de um pacote, no valor de R$ 1.625,00 estarão injetando o volume de R$ 73.1 milhões na cidade. Além da hospedagem, há previsão de um gasto médio dos 70 mil, que inclui alimentação, artesanato, adereços, triciclos, táxis e moto-táxi, no valor aproximado de R$ 160 por dia.
“Isso acarretará numa injeção de divisas na ordem de R$ 44,8 milhões. Portanto, sem registrar as demais variáveis que geram renda no município, tais como: mão de obra dos artesãos, contratação dos artistas, abastecimento nos postos de combustível, restaurantes e lanches, supermercados, entre outros, a Amazonastur prevê um volume de recursos na ordem de R$ 117,9 milhões”, afirmou a presidente da Amazonastur, Oreni Braga.
De acordo com ela, o Turismo deve ser pautado nas discussões econômicas do Estado, vez que só um evento como esse Festival, mobiliza o ingresso de divisas em Manaus, Parintins e em municípios do Polo Saterê, o qual inclui Nhamunda, Barreirinha, Maués.
Durante o evento, a Amazonastur recebeu operadores e jornalistas de todo o país, visando a promoção do evento e a formatação de pacotes para as próximas edições. Empresas como Latam Travel, Flot Operadora, MMT, Ttravel e Visual.