Prefeito de Florianópolis é contra demolição de beach clubs

[Por Panrotas, 07/06/2017]
Em reunião convocada pelo Fórum de Turismo (Fortur) de Santa Catarina, na segunda-feira (5), o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, afirmou que irá recorrer de todas as demolições de empreendimentos turísticos determinadas pela União na capital catarinense e colocou a Procuradoria do Município à disposição dos empresários para ações conjuntas.
O encontro, na sede da OAB do Estado, teve a presença de mais de cem donos de bares, restaurantes e hotéis de Florianópolis.
Entre os principais ameaçados pelas demolições estão cinco beach clubs de Jurerê Internacional. A alegação é de que há uma apropriação ilícita de um bem público em área de preservação permanente. Os clubes, porém, têm as licenças ambientais regularizadas.
O caso está pronto para ser julgado pelos desembargadores da 3ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) em Porto Alegre, que em novembro decidiram manter a liminar que suspendeu a demolição.
O Fortur, que reúne 13 entidades de Turismo de Santa Catarina, também protesta contra as demolições. Presente na reunião, o secretário de Turismo de Santa Catarina, Leonel Pavan, reforçou sua solidariedade ao movimento. “Se demolirem um estabelecimento aqui em Florianópolis, daqui a pouco vão demolir em Itajaí, Balneário Camboriú e no Estado todo”.
“Temos que nos apressar, porque as demolições podem começar na semana que vem”, afirmou o vice-prefeito João Batista Nunes aos empresários. No próximo dia 16, o TRF4 julga o pedido de demolição do Recantinho da Barra da Lagoa, restaurante tradicional da orla de Florianópolis.
A ação que pede a demolição do Recantinho é de autoria da Fundação Municipal do Meio Ambiente, que afirma que o empreendimento fica em área de preservação permanente. Outros dez imóveis na região do centrinho da Lagoa da Conceição também correm esse risco.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *